Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5814
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: As potencialidades da reportagem no webjornalismo: o caso do observador
Autor(es)/Inventor(es): Mota, Douglas Oliveira
Orientador: Latini, Gabriela Nóra Pacheco
Resumo: Este trabalho propõe uma verificação das potencialidades das reportagens publicadas na Internet, tendo como estudo de caso o webjornal português Observador. Com base nos estilos deste gênero jornalístico e do uso de recursos próprios da Internet por parte da publicação, pretende-se observar como as novas tecnologias contribuem para difusão de informações com profundidade, em contraponto à visão de que à Internet só cabe propagar notícias e conteúdo de leitura corriqueira. Para isso, um breve histórico do gênero reportagem é apresentado, seguido de uma listagem dos gêneros propostos pela Academia. Em seguida, o surgimento da Web e sua apropriação pelas redações é contada sucintamente. Neste capítulo, também é apresentado um conjunto das principais ferramentas para uso jornalístico que surgiram durante essa evolução.
Palavras-chave: Jornalismo online
Internet
Reportagem
Mídia eletrônica
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::JORNALISMO E EDITORACAO
Departamento: Escola de Comunicação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 4-Mar-2016
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: MOTA, Douglas Oliveira. As potencialidades da reportagem no webjornalismo: o caso do observador. 2016. 75 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Jornalismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.
URI: http://hdl.handle.net/11422/5814
Aparece nas coleções:Comunicação - Jornalismo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DMota.pdf1,32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.