Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5979
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Caracterização estratigráfica dos microbialitos da formação Wilberns (cambriano superior), município de Mason, Texas (EUA)
Autor(es)/Inventor(es): Trotta, Roberto Pasquale da Cruz
Orientador: Ramos, Renato Rodriguez Cabral
Coorientador: Droxler, André Willys
Coorientador: Almeida, Luís Henrique Sapiensa
Resumo: Durante o Cambriano superior, há aproximadamente 490 milhões de anos, a porção central do Estado do Texas, no sul dos Estados Unidos da América, estava completamente submersa e fazia parte da Grande Plataforma Carbonática Americana na margem oeste do paleocontinente Laurência que, nesse momento, encontrava-se em latitude equatorial. Os membros Point Peak e San Saba, topo da Formação Wilberns, registram um importante momento dessa prolífica fábrica carbonática do Paleozoico Inferior: a transição de uma sedimentação carbonática predominantemente autóctone, com a formação de biohermas, bioestromas, estromatólitos e trombólitos do Membro Point Peak, para uma sedimentação de caráter essencialmente clástica, com o desaparecimento dessas bioconstruções e geração de packstones e grainstones esqueletais do Membro San Saba. Sendo assim, além da descrição de aspectos gerais dessas unidades, o principal objetivo deste estudo é compreender as razões pelas quais os microbialitos pararam de se formar a partir do estudo morfológico das bioconstruções e da caracterização faciológica da unidade clástica. Para tal, seis afloramentos foram analisados e fotografados com auxílio de um drone, de modo a alcançar locais inacessíveis nas escarpas e permitir perspectivas de imagem 3D das exposições. Quatorze testemunhos com comprimento de aproximadamente 30 centímetros e 12 lâminas delgadas embasaram as descrições faciológica e morfológica. Como resultado, a análise da unidade de natureza autóctone (Mb. Point Peak) permitiu a individualização de três porções morfologicamente distintas em cada um dos biohermas e, estas foram interpretadas como fases de crescimento microbial (Fase 1, de “colonização”, Fase 2, de “agradação vertical” e “expansão lateral”, e a Fase 3, de “capeamento”) que são inibidas com a entrada de sedimentos siliciclásticos no sistema. Com a caracterização faciológica da unidade clástica sobreposta (Mb. San Saba) foram identificados organismos metazoários anteriormente escassos, principalmente gastrópodes e trilobitas, cuja presença pode ter aumentado a competição por recursos naturais, o que inibiu o desenvolvimento microbial e, consequentemente, a formação das bioconstruções. Sendo assim, o aumento da frequência desses metazoários sugere que o Mb. Point Peak está possivelmente inserido num contexto de período anacronístico, no qual os microbialitos se desenvolvem e florescem na ausência de metazoários competidores, sendo essa portanto, a principal razão do declínio microbial carbonático da Formação Wilberns.
Palavras-chave: Bioconstruções
Biohermas
Cambriano superior
Períodos anacronísticos
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Dez-2016
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5979
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TROTTA, R.P.C.pdf10,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.