Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/6086
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCorrêa, Patricia Leal Azevedo-
dc.contributor.authorLima, Mayara Soeiro de-
dc.date.accessioned2019-01-11T13:48:55Z-
dc.date.available2019-01-15T02:00:16Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationLIMA, Mayara Soeiro de. Objetificação do testemunho e desmaterialização corpórea: a arte de Teresa Margolles. 2018. 48 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História da Arte) - Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/6086-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMargolles, Teresapt_BR
dc.subjectArtept_BR
dc.subjectViolênciapt_BR
dc.subjectTestemunhopt_BR
dc.subjectPercepçãopt_BR
dc.subjectMemóriapt_BR
dc.titleObjetificação do testemunho e desmaterialização corpórea: a arte de Teresa Margollespt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6337035900819790pt_BR
dc.description.resumoEstudo sobre arte e violência, aprofundado nos conceitos de testemunho, objetificação do testemunho, desmaterialização corpórea e memória. O estudo se concentra em algumas obras da artista contemporânea mexicana Teresa Margolles e na Ciudad de Juárez, no México, local usado como laboratório da artista para a construção dos trabalhos aqui apresentados. Margolles é uma das artistas contemporâneas mais importantes do México, de alcance e relevância internacionais, reconhecida por seu trabalho e convidada a participar da 53º Bienal de Veneza, em 2009, sendo assim de extrema importância estudá-la para a compreensão desse tema, que só surge enquanto campo de estudo acadêmico na História da Arte na contemporaneidade. A pesquisa tem como foco entender o processo de materialização ao qual se submete o conceito de testemunho nos objetos artísticos criados por Margolles e compreender como a desmaterialização corpórea de minorias políticas, em especial de mulheres, faz parte da construção dessas obras, passando por conceitos como memória, lembrança e esquecimento para essa análise. O tema do testemunho trazido através de seu trabalho é aqui teorizado a partir das reflexões de Márcio Seligmann-Silva e analisado em suas obras através do olhar de María Inés Rodríguez e Juan A. Gaitán. Ainda participando da discussão teórica em relação à violência, à memória e à corporeidade, os pensadores Henri Bergson, Maurice Halbwachs e Paul Ricoeur são algumas das referências para se criar o diálogo entre esses conceitos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Belas Artespt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::FUNDAMENTOS E CRITICA DAS ARTES::HISTORIA DA ARTEpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Aparece nas coleções:História da Arte

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MLima.pdf865,73 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.