Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6323
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMagalhães, Paulo Canedo de-
dc.contributor.authorThomaz, Fernanda Rocha-
dc.date.accessioned2019-01-31T16:13:40Z-
dc.date.available2019-02-02T02:00:16Z-
dc.date.issued1992-05-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/6323-
dc.description.abstractThe rainfall-runoff models are used to simulate the physical processes which occur in a basin during the land phase of the hydrological cycle. To represent and link the physical processes, mathematical functions are used in which formulation there are parameters estimated by manual or automatic calibration. The calibration is one of the most difficult and arduous phases in the simulation process. This work analyses the difficulties encountered in the automatic calibration of the SMAP-II model, smoothing version. A possible interdependence between the parameters of the channel phase and the runnoff recession coefficient is investigated from analysis of the response surface, the sensivity ratio calculation and also the channel phase equations development. ln order to overcome the difficulties two strategies are presented: The first one is related to the choice of the parameters initial values and the second consists in the channel phase reformulation. Finally, the results of a parameter sensivity study belonging to the method of Hyperbolic Penalty are presented. This method is responsible for the parameters maintainance in the feasible region.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEngenharia Civilpt_BR
dc.titleAnálise e superação de algumas dificuldades na calibração automática do modelo SMAP-II - versão suavizadapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7027665807982377pt_BR
dc.contributor.referee1Guimarães, Luiz Carlos-
dc.contributor.referee2Azevedo, José Paulo Soares de-
dc.description.resumoOs modelos chuva-vazão procuram simular os processos físicos que ocorrem em uma bacia hidrográfica durante a fase terrestre do ciclo hidrológico. Para representar e unir os processos físicos são usadas funções matemáticas em cuja formulação existem parâmetros, estimados através de calibração manual ou automática. O processo de calibração é considerado uma das etapas mais difíceis e trabalhosas do processo de simulação. Nesse trabalho analisam-se as dificuldades observadas na calibração automática do modelo SMAP-II, versão suavizada. Uma possível interação entre os parâmetros que representam a fase canal do modelo e a recessão do escoamento superficial é investigada a partir de análises das superfícies resposta, do cálculo do índice de sensibilidade e também do desenvolvimento das equações da fase canal. Para superação de dificuldades apresentam-se duas estratégias: a primeira relaciona-se com a escolha do valor inicial dos parâmetros no começo da calibração, a outra consiste na reestruturação da fase canal do modelo. Finalmente, apresentam-se os resultados de um estudo de sensibilidade de um dos parâmetros pertencentes ao método da penalização hiperbólica, responsável pela manutenção dos parâmetros no interior da região viável.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenhariapt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA CIVILpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
174053.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.