Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6619
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMendes, Julio Cezar-
dc.contributor.authorVillaça, Caio Vidaurre Nassif-
dc.date.accessioned2019-02-26T18:23:43Z-
dc.date.available2019-02-28T03:00:17Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/6619-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMeteoritospt_BR
dc.subjectSerra peladapt_BR
dc.titleClassificação e interpretação de meteoritos condritos ordinários e o eucrito Serra Peladapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2278221700182008pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3959509265977907pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Zucolotto, Maria Elizabeth-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7897659291298589pt_BR
dc.description.resumoO setor de meteorítica do Museu Nacional (MN/UFRJ) junto com o LabSonda (IGEO/UFRJ) realiza estudos relacionados a classificação e interpretação de meteoritos. Neste contexto, com o objetivo de fornecer novas informações a cerca desses corpos extraterrestres, o presente trabalho tem como objetivo classificar cinco meteoritos (Ca3, Ca8, Parauapebas, Três Irmãos e Serra Pelada), além de organizar um método sistemático de análise e classificação que servirá como guia para outros laboratórios brasileiros e futuras pesquisas. Como metodologia empregada, foram preparadas lâminas para análises preliminares em microscópio petrográfico, onde podemos observar importantes aspectos como o estágio de metamorfismo, grau de choque, proporção de metais, presença e tamanho de côndrulos e posteriormente, a utilização de microssonda eletrônica (ME) para análises químicas dos minerais. As cinco amostras representam meteoritos rochosos, porém de classificações variadas, o que possibilita a observação e o estudo de diferentes características específicas de cada classe e grupo. Dentre as amostras observamos condritos primitivos (material quase inalterado desde a formação do sistema solar) e condritos metamorfizados, nos quais é possível observar diferentes intensidades de metamorfismo, indicando variados níveis dos protoplanetas. Também serão apresentados meteoritos acondritos (basalto do asteroide 4 Vesta). A diversidade de amostras possibilitou a realização de um trabalho didático ao estudar amostras que representam diferentes estágios da formação de um planeta além de fornecer dados para a elaboração do método sistemático desenvolvido. Os meteoritos Ca8 e Três Irmãos foram classificados como condritos ordinários L de tipo petrológico 6. Já o meteorito Parauapebas foi classificado como uma brecha genomítica composta por clastos de condritos oridinários H e diferentes tipos petrológicos (4 e 5). Por fim, o meteorito Serra Pelada foi classificado como um eucrito (basalto proveniente do asteroide 4 Vesta) devido, principalmente, a composição química dos seus piroxênios e plagioclásios.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VILLAÇA, C.V.N.pdf4,83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.