Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6626
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMagalhães, Paulo Canedo de-
dc.contributor.authorAraújo Filho, Paulo Frassinete-
dc.date.accessioned2019-02-27T18:20:54Z-
dc.date.available2019-03-01T03:00:09Z-
dc.date.issued1992-05-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/6626-
dc.description.abstractHydrologic models, in general, perform a linearization of non-linear phenomena in such a way that the model becomes a simply parametric and numeric formulation. lnstead of that, OMEGA uses a more consistent mathematical representation of the physical processes in a hydrologic system. OMEGA model is strongly based on the physical concepts of hydrologic phenomena, even for the mathematical representation of highly nonlinear processes such as infiltration, saturation time and water redistribution on the soil. OMEGA accepts nonuniform values for precipitation and hydrologic parameters, and considers all the hydrologic processes as functions of the soil moisture. ln semiarid regions, as for example Northeast Brazil, the infiltration and evapotranspiration processes are specially important for the soil hydrodynamics. ln this kind of regions, soil moisture sometimes is extremely low and may cause significant variations of superficial run-off produced by intense precipitations after an excessive dry season. This phenomena is relatively frequent in the beginning of the rainy season. OMEGA model has been applied to Jatoba, a 28,6 Km2 subbasin, located in the Sume representative hydrographic basin, monitored by SUDENE under technical collaboration of ORSTOM. The results obtained in Jatoba have shown the consistency and accuracy of this methodology for a proper representation of the hydrologic processes and have been quite useful for the SUDENE and ORSTOM hydrologic analysis. Future applications of the present model to other representative basins in semiarid regions will be helpful to the understanding of the soil-water relationship and for forecasting purposes of hydrologic issues.en
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBalanço hídricopt_BR
dc.subjectModelos não linearespt_BR
dc.titleOmega, modelo de formulação não linear dos processos hidrológicospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.referee1Silva, Rui Carlos Vieira da-
dc.contributor.referee2Guimarães, Luiz Carlos-
dc.description.resumoOs modelos de simulação hidrológica encontrados na literatura geralmente efetuam a linearização dos processos naturais não lineares, conduzindo a uma conceituação que poucas vezes apresentam um sentido físico abrangente, passando a ser uma metodologia paramétrica onde o processo hidrológico não está bem representado. O modelo OMEGA procura incorporar na sua formulação uma forte conceituação física dos processos hidrológicos, principalmente na descrição dos processos altamente não lineares, como os da infiltração, instante da saturação, evapotranspiração e redistribuição da água no solo. Considera também a variabilidade espacial tanto das precipitações como dos parâmetros. A metodologia desenvolvida para o modelo, faz com que todos os processos hidrológicos sejam função do índice de umidade do solo. Nas regiões semi-áridas, como no nordeste brasileiro, os processos de infiltração e evapotranspiração têm uma particular importância no comportamento hidrodinâmico do solo. Nessas regiões, o índice de umidade do solo, algumas vezes, é levado a valores bastante baixos e, acaba por influir significativamente no volume do escoamento superficial, decorrente de chuvas intensas antecedidas por períodos secos. Notadamente, o início do inverno, período úmido local, apresenta sistemáticos exemplos desse fenômeno. O modelo OMEGA foi aplicado à sub-bacia de Jatobá, com uma área de 26,8 km2, situada na bacia hidrográfica representativa de Sumé, monitorada pela SUDENE, com a assessoria do ORSTOM. Com os resultados da aplicação, pôde-se verificar a importância da metodologia empregada pelo modelo para representar os processos hidrológicos, tendo sido muito útil para consolidar os estudos da bacia de Jatobá realizados pela SUDENE e o ORSTOM. A aplicação futura do modelo em outras bacias representativas do Nordeste, poderá ser de grande utilidade no estudo de seu comportamento hidropedológico.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenhariapt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA CIVIL::ENGENHARIA HIDRAULICA::HIDROLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
174117.pdf1,75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.