Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6656
Type: Dissertação
Title: Efeito da hidrogenação catódica em ausência de tensão mecânica e durante ensaios de corrosão sob tensão em aços martensíticos
Author(s)/Inventor(s): Perdigão, Sergio de Carvalho
Advisor: Cabral, Ubirajara Quaranta
Abstract: Três aços baixa liga de alta resistência mecânica temperados de modo a apresentarem um microestrutura martensítica, foram hidrogenados catodicamente em ausência de tensão mecânica aplicada em solução 1N H2OSO4, em adição de catalisadores, para verificação de sua tendência à formação de trincas. Os "índices de trincagem" foram maiores para o aço 4340 do que para o aço 8640, diferença particularmente notável a baixa densidade de corrente. Por outro lado, o "índice de trincagem" do aço 8620 é intermediário entre o dos dois aços precedentes, mas suas trincas apresentara a singularidade de estarem sistematicamente localizadas próximo à periferia da amostra e paralelas à mesma. As trincas dos três materiais eram de caráter essencialmente transgranular, não se formando à superfície do metal. Seu número passava por um máximo à medida que se aprofundava o nível de polimento, sendo então gradativamente substituídos por fendilhamento. Nos ensaios de corrosão sob tensão com e sem hidrogenação catódica, os tempos de rutura para o aço 8620 foram sempre maiores enquanto que para os aços 4340 e 8640, a circuito aberto, o primeiro se rompia no menor tempo e sob polarização catódica havia uma inversão dos resultados, rompendo-se então o segundo no menor tempo. Nestas condições a natureza das trincas dos três materiais era essencialmente intergranular. Para os materiais examinados que apresentaram características mecânicas comparáveis (4340 e 8640), os tempos de rutura nos ensaios de Corrosão sob Tensão a circuito aberto estavam em boa correlação com os "índices de trincagem" obtidos por hidrogenação catódica em ausência de tensão mecânica aplicada, para a menor densidade de corrente.
Abstract: Three low-alloy high strength steels presenting martensitic structures, were hydrogen cathodically charged, in the absence of applied mechanical tension, in a 1N H2 SO4 solution, free from poisons, to observe their tendency to crack. The "crack index" was larger for the AISI 4340 than for the AISI 8640 and at low applied current densities this difference was very marked. The values of the "index" for the AISI 8620 fell between those for the other steels, but its cracks were systematically localized at the sample's periphery and parallel to it. The nature of the craks for the three materials was transgranular, almost all being sub-surface and their number increased as the surface was removed by polishing, cracks being gradually replaced by crevicing. Under stress corrosion tests with and without applied potential, the fracture times were always greater for the AISI 8620. In the absence of applied potential AISI 4340 presented shorter fracture times than AISI 8640, but under cathodic polarisation the situation was reversed. Under the conditions of stress corrosion, the cracks were essentially intergranular. For the steels with similar mechanical properties (4340 and 8640), the fracture time due to stress corrosion without applied potential were in good agreement with the “crack index” for the lower value of applied current in the hydrogen induced test in the absence of mechanical tension.
Keywords: Hidrogenação
Tensão dos materiais
Corrosão
Aço inoxidável
Subject CNPq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA MECÂNICA::MECANICA DOS SOLIDOS::ANALISE DE TENSOES
Program: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica
Department : Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: Oct-1972
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Engenharia Mecânica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
46649.pdf4,01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.