Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6820
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: Compartimentação dos tabuleiros da Formação Barreiras na região Sul do Espírito Santo
Author(s)/Inventor(s): Mello, William Lopes de
Advisor: Mello, Claudio Limeira
Co-advisor: West, Daniel Carvalho
Abstract: A Formação Barreiras constitui uma unidade litoestratigráfica miocênica, de origem terrígena, presente ao longo da costa brasileira desde o Rio de Janeiro até o Amapá, cuja distribuição se associa a morfologias de tabuleiros e falésias. Ao longo de sua ampla extensão geográfica, a Formação Barreiras apresenta trechos de maior expressão areal e outros de menor expressão, o que tem sido explicado pela variação na magnitude da deposição e/ou erosão. Em termos de seus aspectos topográficos, os depósitos da Formação Barreiras se associam a morfologias planas (“tabuleiros costeiros”), onde as colinas são muito suaves e extensas e os vales profundos e encaixados. No entanto, trabalhos anteriores destacam que, em detalhe, os tabuleiros são segmentados tanto longitudinalmente como transversalmente, o que é ressaltado pela organização da rede de drenagem instalada sobre tal morfologia. Tal segmentação tem sido atribuída a mecanismos neotectônicos. O presente estudo tem como objetivo investigar a compartimentação dos tabuleiros da Formação Barreiras na região sul do Espírito Santo, entre os rios Itabapoana e Itapemirim, a fim de discutir o possível controle estrutural/neotectônico na sua segmentação. A metodologia utilizada se baseou na confecção de seções topográficas longitudinais e transversais ao longo da área de estudo, na escala 1:50.000, com exagero vertical de dez vezes, com o objetivo de avaliar as variações topográficas dos tabuleiros em ambas as direções. Como base cartográfica, foi utilizado um modelo digital de elevação (MDE) de alta resolução (pixels de 5 metros), produzido pelo IEMA-ES a partir de pares de ortofotos. As seções foram interpretadas em relação à presença de desníveis topográficos, inclinação das superfícies, contraste de relevo associado às diferentes unidades geológicas (embasamento cristalino, Formação Barreiras e sedimentos quaternários), buscando-se analisar o possível controle litoestrutural/tectônico sobre tais aspectos. Foram geradas seções geológicas tendo como base as seções topográficas e dados do mapa geológico disponível para a área. Há um contraste morfológico evidente entre o domínio do embasamento e o domínio dos tabuleiros da Formação Barreiras, existindo, porém, um setor transicional, em que tal contraste é menos evidente, onde os depósitos da Formação Barreiras ocorrem recobrindo os topos de colinas. Os tabuleiros da Formação Barreiras encontram-se compartimentados em blocos rebaixados e soerguidos, de acordo com orientações NE-SW e, principalmente, NW-SE. Tal compartimentação é interpretada como produto da atuação de mecanismos neotectônicos reconhecidos na região Sudeste do Brasil, com reativações de estruturas pré-cambrianas de direção NE-SW e, principalmente, a movimentação de estruturas NW-SE.
Keywords: Formação Barreiras
Geomorfologia
Espírito Santo
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Department : Instituto de Geociências
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 2019
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/6820
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MELLO, W. L.pdf1,98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.