Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6872
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorÁvila, Ciro Alexandre-
dc.contributor.authorSilva, Gabriela Pereira-
dc.date.accessioned2019-03-29T13:07:24Z-
dc.date.available2019-03-31T03:00:17Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/6872-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMinerais carreadores de elementos terras raraspt_BR
dc.subjectCarbonatitopt_BR
dc.subjectComplexo carbonatítico Catalão Ipt_BR
dc.subjectProvíncia Ígnea do Alto Paranaíbapt_BR
dc.titleCaracterização mineralógica do minério carbonatítico de elementos terras raras de Catalão Ipt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1281397426132157pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Neumann, Reiner-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1230787582936458pt_BR
dc.contributor.advisorCo2Alves, Felipe Emerson André-
dc.contributor.advisorCo2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4554030397354954pt_BR
dc.contributor.referee1Seoane, José Carlos Sícoli-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5256359048551589pt_BR
dc.contributor.referee2Alcover Neto, Arnaldo-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/9809048572199452pt_BR
dc.description.resumoCatalão I é um complexo alcalino carbonatítico que compõe a Província Ígnea do Alto Paranaíba e possui depósitos de fosfato, vermiculita, titânio, nióbio, bário e elementos terras raras (ETR). O trabalho consistiu na caracterização mineralógica de uma amostra de carbonatito não intemperizado e enriquecido em magnesita deste complexo, com ênfase na identificação, quantificação e caracterização dos minerais carreadores de ETR. A metodologia envolveu etapas de separação granulométrica, gravimétrica e magnética e a realização de estudos por espectrometria por fluorescência de raios X, difratometria de raios X, espectrometria de emissão óptica com plasma indutivamente acoplado, mineral liberation analysis, estereomicroscopia binocular, microscopia eletrônica de varredura com espectrômetro de raios X por dispersão de energia e microssonda Raman. A mineralogia do carbonatito é composta por dolomita, magnesita, minerais do grupo da mica, magnetita, fluorapatita, quartzo, barita, lizardita, estroncianita, norsethita, ilmenita, pirita, calcita, perovskita, monazita, esfalerita, galena, minerais do grupo do pirocloro, anatásio e um carbonato de ETR. O minério é enriquecido em ETR, apresentando somatório dos teores de Ce, La, Nd, Pr, Sm, Gd e Sc equivalente a 10.657 ppm na alíquota cabeça. Os minerais carreadores detectados foram fluorapatita, monazita, minerais do grupo do pirocloro e um carbonato de ETR não identificado. A monazita contém teor de 52,9% de TR2O3 e é o carreador mais importante, mas apresenta problemas de liberação associados a sua granulação muito fina. A composição mineralógica dos produtos dos diferentes processos de separação não indicou a concentração de novas fases minerais e evidenciou os problemas de liberação dos minerais carreadores de ETR. A porcentagem de massa livre de monazita, pirocloro e fluorapatita corresponde a 31,7%, 38,5% e 56,7%, respectivamente. Isso dificulta a obtenção de concentrados de teor elevado ou pode resultar na perda dos minerais de interesse.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SILVA, G.P.pdf3,68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.