Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/6874
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPeixoto, Irene de Mendonça-
dc.contributor.authorMoura, Renata Loureiro de-
dc.date.accessioned2019-03-29T14:14:53Z-
dc.date.available2019-03-31T03:00:17Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationMOURA, Renata Loureiro de. Femear: arte, design, moda e feminismo. 2018. 44 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Visual Design) - Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/6874-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectArtept_BR
dc.subjectModapt_BR
dc.subjectDesignpt_BR
dc.subjectFeminismopt_BR
dc.subjectContemporâneopt_BR
dc.titleFemear: arte, design, moda e feminismopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9391808821312683pt_BR
dc.description.resumoNo decorrer dos anos de história da moda pode-se observar que esta esteve, muitas vezes, atrelada a imposição de padrões conservadores e machista responsáveis por moldar a forma de vestir, agir e pensar das mulheres. Paralelamente a esses movimentos, crescia também o número de estilistas que passaram a utilizar a moda como uma ferramenta de ruptura com esses padrões como: Paul Poiret, Yves Saint Laurent, Mary Quant, Coco Chanel, Ronaldo Fraga e Zuzu Angel. A arte, por sua vez se trans- formou ao longo dos anos ganhando novas formas de manifestação e de experimentação, o que permitiu um novo posicionamento da arte perante a sociedade. A arte conceitual, como o próprio nome sugere, trata da relevância do conceito embutido na arte e em sua execução. Artistas como: Stephen Willats, Lee McQueen e Jum Nakao, passaram a utilizar materiais não convencionais na construção da “nova”arte, com o objetivo de criar experiências, sensações e críticas, tendo a vestimenta como suporte. Partindo do caráter acessível e conceitual dessa nova forma de arte e o desejo de colocá-la em contato com as pessoas e a impossibilidade de mantermos telas e esculturas nas ruas, a arte passa a experimentar novas formas de manifestação urbanas, fazendo muitas vezes da arte uma ferramenta de crítica social para problemas cotidianos. Sendo o designer gráfico um desenvolvedor de projetos visuais e sendo o design voltado para a sociedade, proponho, através da comunicação visual e da arte contemporânea e conceitual provocar e conscientizar a sociedade. Portanto, a proposta desse trabalho é unir arte, moda e design para explicitar um problema que está consolidado na sociedade por muito tempo: o assédio sofrido por mulheres. Tipo de violência que faz parte do dia a dia do universo feminino e que ataca, muitas vezes, de forma sutil e verbal, mascarada de elogios, mas que fazem com que a mulher sinta-se invadida, exposta e desrespeitada.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Belas Artespt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTESpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação Visual - Design

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RMoura.pdf3.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.