Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/7023
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGenta, Fernando Ariel-
dc.contributor.authorFerreira, Tainá Neves-
dc.date.accessioned2019-04-04T02:03:39Z-
dc.date.available2019-04-05T03:00:11Z-
dc.date.issued2013-03-13-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/7023-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectInibidorespt_BR
dc.subjectBeta-1,3-glucanasespt_BR
dc.subjectAlgas marinhaspt_BR
dc.subjectPreparação de extratospt_BR
dc.subjectEnzimaspt_BR
dc.titleBusca de inibidores de beta-1,3-glucanases em algas marinhas brasileiraspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3150103492877008pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7001877162250264pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Mesquita, Rafael Dias-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4296348942225215pt_BR
dc.description.resumoβ-1,3-glucanases são enzimas responsáveis pela hidrólise de β-1,3-glucanas tendo aquelas papel importante no metabolismo de algas, plantas e fungos. Além disso, são enzimas que participam na digestão de insetos herbívoros e detritívoros. Inibidores de β-1,3 glucanases foram previamente descritos na alga parda Laminaria cichorioide (Yermakova SP, Et al, 2002). Neste trabalho, realizamos a busca de inibidores de β-1,3-glucanases em algas coletadas na costa brasileira. Foram coletadas no litoral da Bahia (Arraial d’Ajuda) amostras de algas das espécies Lobophora sp., Colpomenia sinuosa, Padina gymnospora e Dictyota sp, as quais foram preservadas em sílica e enviadas para o Instituto Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro. As amostras foram homogeneizadas em nitrogênio líquido e prepararam-se extratos em etanol absoluto, etanol 50% e tampão fosfato 20 mM pH 7. Os extratos foram utilizados em testes de inibição de uma β-1,3-glucanase comercial (do fungo Trichoderma sp.). Ensaios de atividade dessa enzima na ausência e presença de inibidores foram padronizados para revelação em microescala com o reagente ácido bicinchonínico. Os extratos em tampão não apresentaram resultados de inibição satisfatórios, dessa forma os estudos se concentraram nos extratos etanólicos. Todas as algas estudadas apresentaram atividade inibitória em maior ou menor escala. Contudo, observou-se uma grande variação na inibição de acordo com a amostra utilizada. Padina gymnospora foi a alga que apresentou os resultados de inibição mais consistentes, e o tratamento com etanol absoluto mostrou-se um procedimento mais adequado para extração dos inibidores.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tainá Neves Ferreira.pdf5.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.