Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/7108
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPaiva, Afonso de Moraes-
dc.contributor.authorGermain, Nicolas-
dc.date.accessioned2019-04-05T15:48:50Z-
dc.date.available2019-04-07T03:00:18Z-
dc.date.issued2017-01-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/7108-
dc.description.abstractA wave-related momentum flux parametrization is introduced in the ocean circulation model HYCOM. The physical process driving this parametrization is the growing and dissipation of the surface wave field. Two numerical experiments are conducted for the South Atlantic: one with the new wave effect included and a control run (without any wave information) used as a reference for comparison. The forcing fields (including the wave-modified ones) are produced based on ECMWF ERA-20C reanalysis data. A temporal and spatial characterization of surface stress under wave effects shows, in the mean, a lesser momentum flux for the whole domain (stress difference of -7%). Positive departures (wave-modified surface stress larger than the classic approach) are found during intense storm events mainly in the Southern region of the domain (up to +59% of stress difference). The long-term ocean response to the stress difference shows a strong SST signature in two particular areas: the Brazil-Malvinas confluence (difference of -0.9°C) and the Benguela upwelling (up to +1.1°C difference). The differences in SST are consistent with both the physical processes being modified by the waves (e.g. the Benguela upwelling being weaker due to an increased local Ekman pumping / weaker surface stress) and with similar numerical studies. The wave-related physical processes responsible for positive events are illustrated during two storm events: one in the Southern part of the domain and a second near the Brazilian Southern coast. Strong positive surface current differences are registered with values up to 0.56 m/s, representing 43% of the classic current approach. The difference is found correlated to the wave-age and the wave slope.pt_BR
dc.languageengpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEngenharia oceânicapt_BR
dc.subjectModelos de circulaçao oceânicapt_BR
dc.subjectOndas de superfície..pt_BR
dc.titleThe impact of wave-modified wind stress in an ocean circulation modelpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7039203357448223pt_BR
dc.contributor.referee1Ribeiro, Carlos Eduardo Parente-
dc.contributor.referee2Cirano, Mauro-
dc.description.resumoUma parametrização da tensão do vento dependente das ondas de superfície foi introduzida no modelo de circulação oceânico HYCOM. O processo físico que rege essa parametrização é o crescimento e a dissipação do campo de ondas. Dois experimentos numéricos foram realizados para a região do Oceano Atlântico Sul: um com o novo efeito devido às ondas e um de controle, sem informação das ondas e utilizado como referência para comparação. Todos os campos de forçantes foram produzidos com base nos dados da reanálise ERA-20C do ECMWF. Uma caracterização espacial e temporal do fluxo de quantidade de movimento sob influência das ondas mostrou, em média, um fluxo mais fraco para todo o domínio (-7% de diferença de tensão). Eventos positivos, nos quais a tensão modificada pelas ondas é mais intensa que a tensão clássica, acontecem durante intensas tempestades, principalmente na região sul do domínio (até +59% de diferença de tensão). A resposta oceânica de longo prazo à diferença de tensões mostra uma forte modificação da TSM em duas áreas específicas: a Confluência Brazil Malvinas (até -0.9 graus) e a Ressurgência de Benguela (até +1.1 graus). As diferenças de TSM são consistentes com os processos físicos sendo modificados pelas ondas (por exemplo, nos casos citados a modificação no bombeamento de Ekman). Os processos físicos relativos às ondas responsáveis por eventos positivos são ilustrados durante duas tempestades: uma na parte sul do domínio e uma perto da costa brasileira. Diferenças positivas intensas da corrente em superfície são registradas, com valores de até 0,56 m/s, diferença representando 43% da abordagem clássica. Estas diferenças encontram-se correlacionadas com a idade e a esbeltez das ondas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenhariapt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Oceânicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA NAVAL E OCEANICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Oceânica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
865143.pdf1,93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.