Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/7893
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDutra, Achilles Junqueira Bourdot-
dc.contributor.authorSantos, Antonio Leonardo-
dc.date.accessioned2019-05-13T13:17:21Z-
dc.date.available2019-05-15T03:00:25Z-
dc.date.issued2010-06-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/7893-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEmissõespt_BR
dc.subjectEfluentespt_BR
dc.titleInventário dos rejeitos, efluentes e sub-produtos das indústrias siderúrgicas integradas na fabricação de aço líquidopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.referee1Silva, Flávio Teixeira da-
dc.contributor.referee2Adamian, Rupen-
dc.description.resumoA fabricação de aço líquido pelas indústrias siderúrgicas integradas envolve etapas altamente poluentes. Dentre elas estão: coqueria, sinterização, alto-forno e aciaria a oxigênio, que são as quatro unidades de interesse para o desenvolvimento deste trabalho.A coqueria é sem dúvida a unidade mais poluentes dentre as quatro citadas acima. Ela detêm este título graças às intensas emissões de hidrocarbonetos, SO2e NOX, responsáveis pela geração da chuva ácida, fenóis, cianetos e seus altos níveis de efluentes contaminados. Porém há também uma geração de sub-produtos que possuem um determinado valor agregado e que é comercializado posteriormente ao processo de coqueificação.A unidade de sinterização possui uma relevante contribuição com a emissão de material particulado através dos gases produzidos pela aglomeração do minério de ferro.No alto-forno, temos a geração de efluentes líquidos devido ao resfriamento e lavagem do gás de alto-forno e pela granulação desta escória, escória essa que possui um considerável valor comercial. A aciaria a oxigênio também possui suas taxas de emissões de particulados, hidrocarbonetos, óxidos de nitrogênio e dióxido de enxofre. No ano de 2008, foram encaminhados para aterros industriais cerca de 1.561.838 toneladas de resíduos sólidos, gerando um gasto de aproximadamente US$ 31 milhões. No mesmo ano, a quantidade de efluentes líquidos gerados foi de 266,3 milhões de m3. As emissões de CO2no ano de 2008 atingiram a marca de 14,7 milhões de toneladas,e no mesmo ano as emissões de SOXe NOXforam de 6,2 mil e 17,3 mil toneladas, respectivamente. Medidas adotadas pelas indústrias siderúrgicas integradas como a utilização de pelotas auto-redutoras e o apagamento do coque através de gás inerte, são utilizadas para a redução de emissão de poluentes.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola Politécnicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIASpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Metalúrgica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
monopoli10003378.pdf469.36 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.