Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/792
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFilho, Almir Pita Freitas-
dc.contributor.authorSouza, Caio Mescouto Terra de-
dc.date.accessioned2016-09-19T16:03:58Z-
dc.date.available2016-09-21T03:00:14Z-
dc.date.issued2015-03-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/792-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPensamento econômicopt_BR
dc.subjectBurguesia industrialpt_BR
dc.subjectBrasilpt_BR
dc.titleAs bases do pensamento econômico e a prática política da burguesia industrial na primeira Repúblicapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5084503131653147pt_BR
dc.contributor.referee1Earp, Fábio Sá-
dc.contributor.referee2Vinha, Valéria Gonçalves da-
dc.description.resumoVersa sobre o processo de formação do pensamento econômico industrialista no Brasil da Primeira República e sobre a prática da burguesia industrial no período. Será construída uma síntese, através da literatura pertinente, do processo de formação do discurso que daria origem a tal pensamento e das práticas políticas da burguesia industrial que, através da encampação desse discurso e organizada em associações de classe, lutava pelas benesses do Estado. No decorrer do texto ficará claro que o caminho percorrido pela indústria brasileira durante a primeira experiência republicana é, a todo o momento, induzido e oprimido pela lógica do capital hegemônico e pela conjuntura internacional. Entretanto, buscamos mostrar que desde os primeiros momentos do governo provisório, a indústria buscou se organizar e lutar por políticas protecionistas, e contra as organizações proletárias e essa luta também serviu para fortalecer os laços de classe entre os industriais. Do seio dessas lutas surgiram os argumentos para a construção de um pensamento industrialista. Por fim, apesar do Estado nem sempre se mostrar a favor da indústria, essa conseguiu defender seus interesses e, em alguns momentos impor a sua agenda, chegando ao final do período estudado como o setor mais dinâmico da economia brasileira e dona da ideologia que se tornaria a ideologia da nação em busca do desenvolvimento econômico.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
caio_mono_r.1.pdf612,52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.