Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/7935
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorÁvila, Ciro Alexandre-
dc.contributor.authorSilva, Pamella Regina Santos da-
dc.date.accessioned2019-05-16T13:11:32Z-
dc.date.available2019-05-18T03:00:33Z-
dc.date.issued2017-02-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/7935-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMetagranitoide porfirítico Aureliano Mourãopt_BR
dc.subjectMapeamento geológicopt_BR
dc.subjectCaracterização mineralógicapt_BR
dc.subjectBom Sucessopt_BR
dc.subjectCráton São Franciscopt_BR
dc.titleMapeamento geológico e caracterização mineralógica do metagranitoide Aureliano Mourão, sudoeste da serra de Bom Sucesso, Minas Geraispt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/1281397426132157pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Neumann, Reiner-
dc.contributor.referee1Vasconcelos, Fabiana Franco de-
dc.contributor.referee2Seoane, José Carlos Sícoli-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5256359048551589pt_BR
dc.description.resumoA borda meridional do cráton do São Francisco é representada por um mosaico de terrenos arqueanos e paleoproterozoicos, que apresentam evolução geológica complexa. O presente trabalho de conclusão de curso envolveu o mapeamento geológico na escala 1:25.000 de uma área de cerca de 152 km² situada entre as cidades de Ibituruna, Bom Sucesso, Ijaci e Macaia, tendo como principal enfoque o estudo dos metagranitoides. O mapeamento geológico efetuado possibilitou a subdivisão de uma unidade designada de metagranitoide Bom Sucesso em quatro diferentes corpos, que foram denominados de metagranitoides Aureliano Mourão, hololeucocrático, biotítico e Bom Sucesso. Para a caracterização das diferenças entre esses quatro corpos foi desenvolvido estudos mineralógicos e petrográfico por microscopia ótica, catodoluminescência e microscopia eletrônica de varredura com energia de espectroscopia dispersiva. O metagranitoide Aureliano Mourão se destaca pela presença da textura inequigranular porfirítica com fenocristais de feldspato, enquanto os metagranitoides hololeucocrático, biotítico e Bom Sucesso apresentam o predomínio da textura equigranular, sendo que localmente no metagranitoide Bom Sucesso é observada a presença da textura inequigranular porfirítica. Processos deformacionais modificaram parcial ou integralmente a textura de grande parte dos corpos estudados, onde no metagranitoide Aureliano Mourão os fenocristais de feldspato variam de euédricos a subédrico, mas podem apresentar formas "losangulares" com vértices afinados, de "augens" ou estarem alongados formando fitas. O índice de cor entre os metagranitoides varia de hololeucocrático a mesocrático e a granulação de fina a grossa, inclusive com fenocristais de feldspato de até 6,5 cm. Os metagranitoides estudados são semelhantes com os granitos potássicos tardios que são intrusivo nos ortognaisses TTGs dos complexos metamórficos arqueanos e por isso suas idades poderiam estar variando entre 2750 e 2700 Ma, ou seja, teriam se formado após o magmatismo máfico - ultramáfico do greenstone belt Rio das Velhas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::PETROLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SILVA, P.R.S.pdf4,9 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.