Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/8045
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTavares , Luís Marcelo Marques-
dc.contributor.authorSouza, Natasha-
dc.date.accessioned2019-05-22T12:50:56Z-
dc.date.available2019-05-24T03:00:13Z-
dc.date.issued2010-09-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/8045-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMinério de ferropt_BR
dc.subjectItabiritospt_BR
dc.subjectRotas Alternativaspt_BR
dc.subjectProcessamentopt_BR
dc.titleAnálise crítica de rotas de processamento de minérios de ferro itabiríticospt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.referee1Dutra, Achilles J.B.-
dc.contributor.referee2Carvalho, Rodrigo Magalhães de-
dc.contributor.referee3Lima, Neymayer Pereira-
dc.description.resumoAté o final dos anos 60, os circuitos de beneficiamento de minérios de ferro hematíticos empregados no Brasil eram simples, uma vez que os teores de ferro no minério ROM (Run of Mine) eram tipicamente maiores que 60% e os produtos predominantes eram o lump oree o sinter feed. Com a escassez desses minérios ao longo dos anos 70 e 80, iniciou-se no Brasil o aproveitamento dos chamados itabiritos, minério com teor de ferro mais baixo, tipicamente entre 50 e 60%, que são usados na produção de pellet feed. A diminuição dos teores, associada às disseminações mais finas dos itabiritos, têm resultado no aumento da demanda por processos de beneficiamento que objetivem a maximização da recuperação e a redução de custos operacionais. Além disso, tendo em vista as circunstâncias conjunturais da economia no ano de 2008, é cada vez mais necessário que haja um estudo cauteloso da rota de beneficiamento de minério de ferro a ser adotada. O presente trabalho analisa criticamente rotas de beneficiamento de minérios voltadas para minérios de ferro itabiríticos. As rotas de beneficiamento do minério de ferro itabirítico foram analisadas sob vii o ponto de vista do consumo de energia, recuperação, geração de finos, desgaste, consumo de água, influência da variação do minério, domínio de tecnologia, configuração do circuito e custo de investimento. Foram propostas configurações de circuitos tanto a úmido como a seco, utilizando diferentes tipos de equipamentos e tecnologias de concentração. A partir dessa análise crítica preliminar, é usada a simulação computacional na previsão de alternativas que se mostraram mais promissoras, comparando-se os resultados a dados da indústria.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola Politécnicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA DE MATERIAIS E METALURGICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia de Materiais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
monopoli10003574.pdf5,87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.