Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/8539
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlencar, Marcus Alexandre Vallim de-
dc.contributor.authorAlvarenga, Bruna Lamis-
dc.date.accessioned2019-06-26T18:47:56Z-
dc.date.available2019-06-28T03:00:15Z-
dc.date.issued2019-05-17-
dc.identifier.citationALVARENGA, Bruna Lamis Alvarenga. Propostas de requisitos de desempenho para sistemas dosimétricos de extremidade com fins regulatórios no Brasil. 2019. 76 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Física Médica) – Instituto de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/8539-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDosimetria termoluminescentept_BR
dc.subjectDosagem de radiaçãopt_BR
dc.subjectMonitoramentopt_BR
dc.titlePropostas de requisitos de desempenho para sistemas dosimétricos de extremidade com fins regulatórios no Brasilpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.referee1Rosa, Luiz Antônio Ribeira da-
dc.contributor.referee2Cardoso, Simone Coutinho-
dc.description.resumoA legislação brasileira obriga que a monitoração individual externa de corpo inteiro para fótons seja realizada por Serviços de Monitoração Individual Externa (SMIE) autorizados pelo Comitê de Avaliação e Serviços de Ensaio e Calibração (CASEC/CNEN). Dessa maneira, os sistemas dosimétricos para corpo inteiro destes SMIE devem atender uma série de requisitos técnicos de desempenho, o que não ocorre para sistemas dosimétricos de extremidade. Este trabalho tem o objetivo de desenvolver uma metodologia de análise de desempenho de sistemas dosimétricos de extremidade com a finalidade de estabelecer e propor os requisitos técnicos mínimos para fins regulatórios. Foram utilizados sistemas dosimétricos de extremidade com dois modelos de anéis: o anel U-ring da Landauer e o anel desenvolvido pelo Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD). Os testes escolhidos foram: homogeneidade do lote, reprodutibilidade, Limite Inferior de Detecção (LID), linearidade, dependência energética e angular, baseados na norma IEC 62387:2012, no regulamento técnico do CASEC/IRD RT 002.01/95 e na norma ANSI/HPS N13.11-2009. Os dois sistemas dosimétricos de extremidade analisados atendem os requisitos dos testes de homogeneidade do lote, LID, linearidade, dependência energética e angular. Contudo, foram reprovados no teste de reprodutibilidade. Diante disso, é necessário verificar se a metodologia e o critério aplicados neste requisito são adequados para sistemas dosimétricos de extremidade.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Físicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::FISICA::FISICA ATOMICA E MOLECULARpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Física Médica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BLAlvarenga.pdf1.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.