Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/8882
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorYoung, Carlos Eduardo Frickmann-
dc.contributor.authorCoimbra, Pedro Henrique Herig-
dc.date.accessioned2019-07-25T17:02:52Z-
dc.date.available2019-07-27T03:00:21Z-
dc.date.issued2019-01-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/8882-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectParque Nacional da Serra dos Órgãospt_BR
dc.subjectMétodos de valoração econômicapt_BR
dc.subjectSistema Nacional de Unidades de Conservaçãopt_BR
dc.titleA importância econômica do Parque Nacional da Serra dos Órgãospt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9132537574929792pt_BR
dc.contributor.referee1Earp, Fábio de Silos Sá-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0337996049282754pt_BR
dc.contributor.referee2Mendes, Francisco Eduardo-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0302705987630725pt_BR
dc.description.resumoAs Unidades de Conservação (UCs) representam hoje em dia a principal forma de conservação natural e proteção à biodiversidade. Elas tem ainda diversos benefícios atrelados a si: retorno de imagem, uso público, icms ecológico, impacto de contribuições e aquisições locais, abastecimento hídrico, proteção de solo, pesquisa científica, educação ambiental e emissões evitadas de gases do efeito estufa. O trabalho tem como objetivo apresentar esses serviços ecossistêmicos providos pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO), valorando quando cabível e quando não, apresentando-os em dados físicos. Para isso, foram utilizadas as metodologias de valoração dos benefícios socioeconômicos das Unidades de Conservação (UCs) apresentadas em Young et al. (2015) e Young e Medeiros (2018). O objetivo secundário é enquadrar esses serviços ecossistêmicos como um sistema de ativos, utilizando para isso o referencial teórico de Jepson et al. (2017). No processo, explora-se a natureza do debate ambiental ressaltando o falso dilema entre conservação e desenvolvimento uma vez que não há intrinsecamente um trade-off entre esses dois objetivos. O resultado é uma análise econômica que permita clarificar o impacto do PARNASO sobre o entorno, i.e. o potencial de ativação econômica do PARNASO. O presente trabalho corrobora com os estudos que mostram como as UCs, além de principal instrumento de conservação da biodiversidade, são um importante meio para a melhoria de bem-estar da sociedade. Além disso, o mesmo ganha relevância pelos históricos e frequentes desastres na região serrana do Rio de Janeiro e pelas perspectivas em relação às iniciativas ambientais no Brasil nos próximos anos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PHHCoimbra.pdf505,92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.