Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/9283
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: Impacto de particionamentos de porosidade em estimativas de permeabilidade utilizando perfis de poço de ressonância magnética nuclear, do campo de Tubarão Martelo, Bacia de Campos
Author(s)/Inventor(s): Leonhardt, Renata
Advisor: Perosi, Fabio Andre
Abstract: A permeabilidade (K) é uma das mais importantes propriedades das rochas reservatório para a exploração de hidrocarbonetos. Ela pode ser medida em laboratório, seguindo as leis de Darcy, entretanto, não pode ser diretamente medida por perfis de poço. Diferentes equações empíricas foram propostas para estimar a permeabilidade a partir de medidas de porosidade de perfis de Ressonância Magnética Nuclear. Dentre estas, estão as equações, 𝐾𝑆𝐷𝑅 e 𝐾𝑀𝐴𝐶𝑅𝑂, avaliadas neste trabalho, a última que possui maior sensibilidade a presença de macroporos nas rochas. Desta forma, quando o reservatório é composto por rochas carbonáticas, devido a sua heterogeneidade e a possibilidade da existência de macroporos, há a alternativa de se utilizar a equação 𝐾𝑀𝐴𝐶𝑅𝑂. Contudo, esta equação é fortemente influenciada pelo resultado do particionamento da porosidade em micro, meso e macroporos. Consequentemente, para obtenção de bons resultados de permeabilidade em rochas ricas em macroporos é crucial a obtenção de bons resultados de particionamento de porosidade. Desta forma, o objetivo deste trabalho está na utilização de dados de Ressonância Magnética Nuclear (RMN) de reservatórios carbonáticos do Campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, a fim de se discutir o impacto de dois métodos de particionamento de porosidade, 𝑇2 Cutoff e CIPHER, na estimativa de permeabilidade obtida através da equação 𝐾𝑀𝐴𝐶𝑅𝑂. Adicionalmente, avaliar-se os impactos de variações em parâmetros das equações 𝐾𝑆𝐷𝑅 e 𝐾𝑀𝐴𝐶𝑅𝑂, comparando com os diversos valores propostos na literatura. Para a obtenção das estimativas, primeiramente foi realizado um processamento dos dados de RMN, seguido pelo particionamento da porosidade através dos métodos 𝑇2 Cutoff e CIPHER, e por fim, a permeabilidade foi calculada através das equações 𝐾𝑆𝐷𝑅 e 𝐾𝑀𝐴𝐶𝑅𝑂. Os resultados consistiram em curvas de particionamento e permeabilidade, as quais foram discutidas e analisadas juntamente com os dados estatísticos obtidos a partir destas curvas. As conclusões obtidas a partir deste trabalho apontam o método de particionamento 𝑇2 Cutoff como mais indicado para o cálculo da permeabilidade 𝐾𝑀𝐴𝐶𝑅𝑂, devido as incertezas associadas ao método CIPHER. Além disso, conclui-se que a variação nos parâmetros das equações 𝐾𝑆𝐷𝑅 e 𝐾𝑀𝐴𝐶𝑅𝑂 influenciam de maneira a subestimar ou superestimar os valores finais de permeabilidade. Contudo, dependendo do posicionamento da constante dentro da equação, os efeitos podem ser potencializados.
Keywords: Petrofísica
Campos, Bacia de (RJ e ES)
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Production unit: Instituto de Geociências
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 2019
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LEONHARDT, R.pdf3,99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.