Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/9645
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBatista, Eduardo de Miranda-
dc.contributor.authorSampaio, Thais Cunha-
dc.date.accessioned2019-09-18T11:15:17Z-
dc.date.available2019-09-20T03:00:16Z-
dc.date.issued2011-09-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/9645-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAnálise estruturalpt_BR
dc.subjectFadigapt_BR
dc.subjectProjeto de plataformas offshorept_BR
dc.subjectModelos computacionais de estruturapt_BR
dc.titleEstudo da sensibilidade à fadiga de uma junta tubular soldadapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.referee1Almeida, Maria Cascão Ferreira de-
dc.contributor.referee2Silva, Augusto Claudio Paiva e-
dc.description.resumoJuntas de dilatação podem causar problemas consideráveis e manutenção freqüente ao longo da vida útil de uma ponte de concreto. Uma solução para esses problemas é a eliminação das juntas de dilatação e dos apoios simples nas extremidades das longarinas, resultando nas chamadas Pontes Integrais. Nestas pontes o tabuleiro é construído de forma contínua e integrado aos encontros, formando uma estrutura rígida em pórtico, suportada por uma única fileira de estacas na região dos encontros. Devido às vantagens econômicas, funcionais e aumento da durabilidade, atualmente e em diversas partes do mundo, pontes integrais têm sido consideradas como alternativa a pontes tradicionais. Por serem estruturas contínuas, estas pontes sofrem alongamento e contração significativos devidos às variações de temperatura ao longo de sua vida útil, induzindo grandes deslocamentos horizontais ao sistema formado pelo aterro de aproximação, os encontros e também pelas estacas que suportam o conjunto. Estas ações cíclicas podem ocasionar ruptura por fadiga das estacas de aço. Este trabalho descreve as características das pontes integrais e analisa um modelo numérico deste sistema estrutural sujeito a variações de temperatura considerando a interação soloestrutura e a ruptura por fadiga das estacas. Com os resultados das análises pode-se, para uma dada variação de temperatura, estabelecer o máximo comprimento da ponte.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola Politécnicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA CIVILpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
monopoli10006927.pdf1,14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.