Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/9851
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: Obtenção de novos materiais híbridos a base de quitosana
Author(s)/Inventor(s): Duarte, Eduardo de Campos Proença
Advisor: Casellato, Annelise
Co-advisor: Delazare, Thais
Abstract: Observando o crescimento populacional e industrial, tem-se o descarte de resíduos líquidos e sólidos que podem ser fortemente tóxicos, necessitando de um tratamento preliminar antes de serem lançados em corpos receptores. O progresso da conscientização ambiental no que rege a conservação da natureza e seus recursos faz com que empresas busquem tecnologias ou processos para diminuir esses impactos ambientais produzidos. Neste sentido, o peróxido de hidrogênio (H2O2) é um agente químico bastante usado em processos industriais de clareamento no ramo têxtil e de celulose, este agente é classificado como um poluente secundário que participa indiretamente da poluição, gerando poluentes primários como por exemplo os óxidos de nitrogênio. Entre as formas de reparação se encontra o uso de catalases, enzimas que atuam na degradação do peróxido de hidrogênio. Na busca por uma forma de tratamento economicamente viável, este estudo visa avaliar a obtenção de um catalisador heterogêneo a partir de um composto de coordenação de cobre (II) em esferas de quitosana/sílica. A fim de melhorar a resistência das esferas obtidas somente com quitosana, a incorporação da sílica extraída da casca de arroz foi estudada. Sua caracterização foi realizada através das técnicas de absorção no infravermelho (IV) e difração de raios X (DRX) pelo método do pó. Foram preparados dois tipos de esferas de quitosana/sílica: com e sem complexo, a fim de avaliar qualitativamente a degradação de peróxido de hidrogênio. As esferas foram caracterizadas por espectroscopia no infravermelho, fluorescência de raios X, difração de raios X pelo método do pó. Todas as esferas foram testadas como catalisadores heterogêneos na degradação do peróxido de hidrogênio em meio alcalino em diferentes pHs. Identificado o pH ótimo para a reação, foi realizado um teste qualitativo para avaliação do efeito da massa de catalisador na velocidade de liberação de O2. Concluiu-se que a melhor atividade do catalisador heterogêneo se dá na mesma faixa de pH do complexo isolado e que essas novas esferas têm maior resistência mecânica em comparação com as já estudadas.
Keywords: Quitosana
Sílica
Catálise heterogênea
Peróxido de hidrogênio
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA::QUIMICA INORGANICA
Department : Instituto de Química
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 12-Sep-2019
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Eduardo de Campos Proença Duarte.pdf884,33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.