Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/145
Tipo: Dissertação
Título: Representações sociais de bibliotecários: quando o antigo e o novo se confrontam.
Título(s) alternativo(s): Social representations of the librarian: when the new confront the old.
Autor(es)/Inventor(es): Resende, Érica dos Santos
Orientador: Madeira, Margot Campos
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo a análise das representações sociais de bibliotecário apresentadas por profissionais desta área que atuam em uma universidade privada. A investigação apóia-se no pressuposto de que as representações sociais são construções de sujeitos concretos e, como tais, tomam forma no cotidiano de suas relações, experiências, vivências e interações, integrando informações, ideias, imagens, lembranças, afetos que, no crivo de valores, são reconstruídos e organizados, atualizando relações, tempos e espaços diversos. A investigação articula a aplicação de questionário para caracterizar a formação e a experiência dos sujeitos (N=60) e a livre associação de palavras, tratada como é proposto por Vergés (1992) e Flament (1981), à análise temática dos textos produzidos para justificar as escolhas. A análise do teste de livre evocação de palavras e dos resultados do teste da dupla negação permitiram apreender a possível evolução do espaço simbólico do bibliotecário que, dos limites dos livros e bibliotecas, pode estar assumindo a potencialidade da informação como definidora do seu fazer e do seu saber. Ainda que persista a configuração tradicional detectada pela associação livre – livros, bibliotecas e informação -, o teste de dupla negação aponta para indícios seguros de uma representação em mudança, na qual, o núcleo central integraria, apenas, o elemento, informação. Embora este processo de mudança seja influenciado pelas novidades em circulação no ambiente profissional, a coerência e a consistência das práticas adotadas pela instituição focalizada e assumidas pelos sujeitos parecem desempenhar o principal papel. No espaço destas práticas, as ideias tornam-se concretas, as novidades se materializam, ou seja, são facilitados os processos de objetivação da mudança em campos semânticos articulados e de sua ancoragem nos valores e símbolos socialmente aceitáveis às pertenças e referências grupais. Estas práticas dão condições para que os processos fundamentais na construção e reconstrução das representações sociais de um objeto possam se efetivar.
Resumo : This research had as objective the analysis of the social representations of librarian presented by professionals of this area who work in a private university. The investigation is supported by the assumption that social representations are constructions of concrete subjects and, as such, take form in the daily life of their relations, experiences, and interactions, integrating information, ideas, images, memories, affects that, through the screening of values, are reconstructed and organized, updating diverse relations, times and spaces. The investigation articulates the application of questionnaires to characterize the formation and experience of the subjects (N=60) and a free association of words, treated as proposed by Vergés (1992) and Flament (1981), to the thematic analysis of the texts produced by the subjects to justify the choices. The analysis of the text of free evocation of words and of the results of the text of double negation allow to apprehend the possible evolution of the librarian symbolic space that, from the limits of books and libraries, can be assuming the potentiality of information as the definer of its doing and its knowledge. Although the traditional configuration detected by the free association –books, libraries and information – persists, the test of double negation points to significant traces of a representation in change, in which the central nucleus would integrate only the element information. In this process of change, the news in circulation in the professional environment seem to be operating but, above all, the coherence and consistence of the practices adopted, focused and assumed by the subjects play the most important role. In the space of these practices, the ideas become concrete, the news materialize, that is, the process of change objectivation in articulated semantic fields and its anchorage in socially acceptable values and symbols to the belongings and reference groups are facilitated. These practices make possible the fundamental processes of construction and reconstruction of social representations of an object.
Palavras-chave: Representações sociais
Bibliotecário
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Departamento: Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa
Editor: Universidade Estácio de Sá
Data de publicação: 8-Dez-2005
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: RESENDE, Érica S. Representações sociais de bibliotecários: quando o antigo e o novo se confrontam. 2005. 112. Dissertação (Mestrado em Educação)- Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2005.
URI: http://hdl.handle.net/11422/145
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações não defendidas na UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao Erica Resende.pdf3,94 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.