Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/1765
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Os elegíveis não cobertos: uma reflexão sobre o Programa Bolsa Família e a garantia dos direitos sociais
Autor(es)/Inventor(es): Monçores, Elisa Alonso
Orientador: Paixão, Marcelo Jorge de Paula
Resumo: Desde 2003, o Programa Bolsa Família (PBF) figura como a principal estratégia do Governo Federal de combate à pobreza e à extrema pobreza. Trata-se de um Programa de Transferência de Renda Condicionada (PTRC) e atualmente assiste a mais de 12,5 milhões de famílias brasileiras. O PBF atua como uma política social focalizada e restrita a um teto orçamentário intransponível, situação responsável pelo surgimento de uma singular categoria: as famílias elegíveis não cobertas. Essas são famílias que atendem aos critérios de elegibilidade do programa, mas que, devido à restrição de orçamento a ele imposta e a seus métodos de focalização, permanecem excluídas do mesmo. Esta monografia tem por objetivo o estudo desse grupo específico da população elegível ao PBF. A hipótese central do trabalho é que o PBF não é um direito e que, portanto, não atende a todas as famílias que dele necessitam. Realiza-se assim uma reflexão teórica acerca dos possíveis efeitos da focalização e do desenho institucional adotado pelo programa sobre o grupo das famílias beneficiárias e das famílias elegíveis não cobertas, além de uma análise exploratória dos microdados da base do PBF, o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Após percorrer tal discussão, conclui-se que o PBF é bem-sucedido, em certo aspecto, principalmente por estender a assistência social a uma quantidade tão expressiva de famílias, sendo capaz de promover a inclusão dessa população no sistema de proteção social brasileiro. Contudo, sua não garantia legal como um direito acarretou que, em março de 2011, houvesse 2.232.322 de famílias na base do CadÚnico que atendiam aos critérios de pobreza e extrema pobreza definidos pelo PBF e que, ainda assim, não recebiam o benefício. Os resultados gerais do trabalho apontam que a focalização alcança êxito em sua busca pelo ―mais pobre dentre os pobres‖ e que os métodos utilizados pelo PBF são capazes de identificar principalmente as famílias pobres que habitam as áreas mais carentes de serviços básicos. Porém, também é constatado que os indicadores socioeconômicos do grupo das famílias elegíveis não cobertas tampouco se mostraram satisfatórios em termos de condições de vida e de níveis de escolaridade, por exemplo. Assim, pode-se dizer que, os elegíveis não cobertos não desfrutam nem de uma prestação serviços adequada, nem do benefício monetário.
Palavras-chave: Programa Bolsa Família
Cadastro Único para Programas Sociais
Programa de Transferência de Renda Condicionada (PTRC)
Pobreza
Brasil
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jan-2012
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/1765
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EAMonçores.pdf792,11 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.