Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/1779
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Trajetória do emprego industrial no Brasil e a inserção diferenciada dos grupos de cor ou raça (2002-2012)
Autor(es)/Inventor(es): Saramago, Hugo Araújo
Orientador: Paixão, Marcelo Jorge de Paula
Resumo: Trata da evolução das assimetrias entre os grupos de cor ou raça (brancos e pretos e pardos) no interior da indústria transformação no período 20022012. Para tanto, parte-se de um breve histórico da inserção diferenciada de brancos e pretos e pardos no mercado de trabalho em geral paralelamente a um processo acelerado de industrialização a partir dos anos 30, de forma a acompanhar a trajetória histórica desses dois grupos dentro do ramo industrial. Ao alvorecer do século XXI, dois condicionantes se colocam como fundamentais para a compreensão da evolução do emprego industrial e das assimetrias de cor ou raça no seu no interior deste: i) o apontamento por parte da academia de um processo de “desindustrialização” em curso desde meados dos anos 80, tendo como um das características a redução do peso do emprego industrial dentro da PEA e ii) a trajetória de elevação do salário mínimo real. A partir daí, são analisados os padrões de inserção de brancos e pretos e pardos na indústria de transformação no emprego industrial. Veremos que a inserção dos pretos e pardos se dá fundamentalmente no emprego industrial de menor rendimento médio, menor escolaridade e condições de trabalho mais precárias (por exemplo, ausência de carteira assinada). Além disso, veremos que as assimetrias entre os grupos de cor ou raça (representada pelo diferencial de rendimentos médios e peso relativo dentro da estrutura ocupacional) são positivamente relacionadas com o grau de status social conferido pela ocupação. Apesar disso, veremos também que as assimetrias de cor ou raça apresentaram uma tendência de queda durante o período elencado na grande maioria dos indicadores analisados. É argumentado que um dos principais fatores para explicar essa mudança é o efeito da elevação do salário mínimo real no período, por meio dos efeitos deste sobre o mercado de trabalho e a distribuição de renda.
Palavras-chave: Mercado de trabalho
Setor industrial
Industrialização
Desigualdade racial
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jan-2014
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/1779
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
HASaramago.pdf1,68 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.