Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/1879
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: A estabilização de preços no período 1995/2002: uma visão crítica sob a ótica da inflação de custos
Autor(es)/Inventor(es): Andrade, Eduardo Brandão de
Orientador: Summa, Ricardo de Figueiredo
Resumo: A estratégia de estabilização defendida pelo governo no Plano Real, com base na teoria convencional, parte do pressuposto de que há uma relação positiva entre déficit público e inflação, principalmente em função das fracassadas tentativas anteriores. O ajuste fiscal, que já seria importante, se tornou precondição fundamental em função da relação inversa entre taxa de inflação e déficit público (efeito Bacha). Partindo deste princípio, o governo atribuiu o sucesso da estabilização ao próprio Plano (outros fatores), mesmo reconhecendo algumas contradições no ponto de partida acima. Os fundamentos do Plano que realmente estão relacionados à queda da inflação, quando muito, são parciais. O objetivo deste trabalho é mostrar que as contradições verificadas no período considerado estão inerentes à origem do Plano, ao associar a queda da inflação aos fatores estritamente internos, quando, na verdade, foram preponderantes os fatores externos, e os internos, quando o foram, foram pelo lado da oferta, e não da demanda.
Palavras-chave: Inflação
Plano de estabilização
Plano Real
Economia brasileira
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Ago-2012
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/1879
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EBAndrade.pdf1,18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.