Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/1993
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Retomada do crédito no Brasil e o papel do BNDES no pós 2003
Autor(es)/Inventor(es): Schineider, Pedro Castanheira
Orientador: Saboia, Joao Luiz Maurity
Resumo: Analisa a contribuição do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na recente retomada do crescimento do crédito no Brasil, no período pós-2003, especialmente no que tange ao segmento de longo prazo, dada a sua importância fundamental para o desenvolvimento econômico. Para tanto, inicialmente descreve-se o debate teórico em torno do financiamento ao investimento. Contrapõem-se as visões ortodoxa tradicional e a alternativa pós-Keynesiana, que admite a possibilidade de intervenção do Estado nos mercados financeiros, via, entre outras formas, bancos públicos. Prossegue-se com a apresentação de um breve panorama da macroeconomia brasileira, para analisar as mudanças de perfil e conquistas no mercado de crédito, desde o fim do Plano Real (1995). Por fim, ressaltam-se a manutenção da importância do BNDES e a evolução dos seus desembolsos, fontes de financiamento e da sua posição nesse mercado, sinalizando uma discussão sobre possíveis distorções trazidas pela sua atuação e sobre o papel anticíclico atribuído ao Banco, a partir da crise internacional de 2008.
Palavras-chave: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Brasil)
Desenvolvimento econômico
Crédito
Macroeconomia
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jan-2013
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/1993
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PCSchneider.pdf1,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.