Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2129
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: A esterilização das reservas internacionais sob uma ótica teórica e empírica
Autor(es)/Inventor(es): Ventura, Miria Vargas Freitas
Orientador: Luporini, Viviane
Resumo: Identifica externalidades, na economia brasileira, da política de esterilização do fluxo de capital internacional que ingressa no país. Para tanto, faz-se necessário observar a ação do Banco Central e descrever como ele opera. Assume-se, desta forma, que o Banco Central do Brasil segue um regime de metas de inflação, que intervém no mercado de câmbio e que realiza compra e venda de títulos de dívida, para manter controle sobre a taxa básica de juros. Para identificar como a ação do Banco Central influencia a economia, será feito a principio uma abordagem teórica, através de dois modelos, o IS-LM e um derivado deste, o modelo BB. Em seguida, expõem-se dados reais da economia brasileira, abordando tanto os benefícios como o ônus dessa política monetária, com base em estudos econométricos realizados pelo Fundo Monetário Internacional. O Brasil, devido ao diferencial da sua taxa de juros com a do resto do mundo, acaba pagando mais que os outros países pela sua política de esterilização das reservas internacionais.
Palavras-chave: Fundo Monetário Internacional
Economia brasileira
Política de esterilização do fluxo
Capital Internacional
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Set-2011
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/2129
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MFVVentura.pdf731,56 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.