Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2335
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: A crise de 2008 nos EUA e seus reflexos sobre a economia brasileira
Autor(es)/Inventor(es): Gonçalves, Carolina Henriques
Orientador: Barradas, Ary Vieira
Resumo: Estuda a formação da bolha imobiliária americana na primeira década do século XXI. Em meados de 2007, a forte valorização dos ativos desse setor contribuiria, juntamente com a política monetária conduzida desde 2001, para a formação da bolha especulativa. As inovações que ocorreram nesse segmento, principalmente o processo de securitização, foram decisivos para o desencadeamento da crise. Com isso, analisa-se o percurso da crise e a influência do mercado imobiliário sobre ela por meio, primeiramente, da exposição de como é composta a estrutura do mercado de financiamento habitacional americano e suas inovações. Assim, também se discorre sobre o comportamento do Banco Central Americano – Fed – frente a esta situação. Analogamente, revelam-se as medidas tomadas pelas autoridades brasileiras para atenuar os efeitos econômicos dos impactos do cenário de crise financeira sobre o país. Após toda a análise teórica, confirma-se empiricamente, por meio de modelos econométricos, a participação fundamental da taxa de juros norte-americana e dos preços das suas residências na crise do subprime.
Palavras-chave: Economia brasileira
Política monetária
Securitização
Mercado imobiliário
Mercado financeiro
Crise financeira
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Abr-2011
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/2335
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CHGonçalves.pdf1,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.