Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2459
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Uma análise do spread bancário no Brasil entre 2000 e 2008: evolução e determinantes
Autor(es)/Inventor(es): Souza, Luiz Felipe Carvalho de
Orientador: Licha, Antonio Luis
Resumo: Analisa a evolução e os determinantes do spread bancário brasileiro no período de 2000 a 2008 considerando enfoques teóricos, históricos e empíricos. A partir da análise dos principais fatores macroeconômicos de tendência e cíclicos, microeconômicos e institucionais, pretende-se avaliar quais os elementos preponderantes na determinação do spread bancário brasileiro e, em especial, a influência da taxa básica de juros neste contexto. Com esta finalidade, realiza-se também o detalhamento da composição do spread médio brasileiro conforme metodologia do Banco Central do Brasil e uma análise econométrica em dois estágios. Os resultados principais indicam que os aspectos macroeconômicos são os principais determinantes do spread bancário brasileiro, sobretudo no que se refere ao nível e volatilidade da taxa básica de juros e ao nível de atividade da economia. Nesse sentido, a política monetária afeta as taxas de juros finais também via spread bancário e potencialmente pode ser utilizada como instrumento de redução do custo de crédito.
Palavras-chave: Política monetária
Crescimento econômico
Econometria
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::METODOS QUANTITATIVOS EM ECONOMIA::METODOS E MODELOS MATEMATICOS, ECONOMETRICOS E ESTATISTICOS
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Set-2010
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/2459
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LFCSouza.pdf1,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.