Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2487
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Value investing: evidências de uma performance superior
Autor(es)/Inventor(es): Feitler, Fabio
Orientador: Fonseca, Manuel Alcino Ribeiro da
Resumo: Dentre as estratégias de investimento existentes, a filosofia de Value Investing se destaca por sua consistência de resultados positivos de longo prazo, com uma estrita política de controle de riscos através da adoção do conceito de ‘Margem de Segurança’, que consiste em investir em ativos que estejam disponíveis por preços que representam um substancial desconto ao valor intrínseco do negócio e desta forma garantam uma boa proteção contra perdas de principal. O seguidor da estratégia de Value Investing procura ativos que estejam sendo negociados a baixos múltiplos de Preço/Lucro, Preço/Patrimônio líquido entre outros. O foco desta estratégia é a preservação de capital, procurando encontrar ativos que possam ser obtidos com desconto suficiente de forma a se proteger da natureza imprecisa dos modelos de avaliação de valor de ativos, dada a imensa quantidade de variáveis e projeções envolvidas nestes modelos. Alguns estudos empíricos demonstram a capacidade da estratégia de selecionar carteiras com base em baixos múltiplos de Preço / Lucro ou Preço / Patrimônio líquido em gerar retornos maiores que os indicados pelo risco de mercado previsto pela teoria tradicional. A proposição de que é possível obter retornos excedentes no longo prazo vai de encontro ao mainstream da teoria de investimentos que se apóia na hipótese de mercados eficientes, que afirma que o preço de mercado é a melhor representação do real valor de um ativo, e que os desvios temporários deste valor são aleatórios e por isso não podem ser capturados de forma consistente por uma estratégia especifica de investimentos. O Modelo de Apreciação de Capital, afirma que retornos excedentes só podem ser alcançados escolhendo um portfólio de ativos mais arriscados, com o conceito de risco centrado no desvio padrão dos retornos em relação à média.Estudos indicam que a capacidade da estratégia de Value Investing em gerar retornos excedentes não pode ser justificada exclusivamente por uma maior exposição a risco sob a ótica da teoria de mercados eficientes. Torna-se então importante entender este paradoxo e buscar encontrar possíveis razões para esta afirmativa.
Palavras-chave: Investimentos
Estratégia empresarial
Risco financeiro
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jun-2010
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/2487
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FFeitler.pdf255,87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.