Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2645
Tipo: Relatório
Título: A construção das subjetividades femininas em nuevo teatro crítico
Autor(es)/Inventor(es): Loureiro, Isabela Roque
Resumo: Analisar a construção das subjetividades femininas na revista espanhola Nuevo Teatro Crítico (1891-1893), organizada e financiada pela escritora Emilia Pardo Bazán. Diante da variedade de temas discutidos em NTC, consideraremos apenas aqueles que julgamos serem fundamentais para a realização de apreciações, questionamentos e problematizações no campo dos estudos literários e dos estudos sobre as subjetividades da mulher. Dentre eles, destacamos: as figuras femininas na literatura, as relações familiares, a infância, o ensino ofertado a homens e mulheres e o trabalho feminino. Empenharemo-nos em expor as estratégias discursivas utilizadas por Pardo Bazán que protestam contra a vigência da hierarquização das relações entre os gêneros, com a finalidade de questionar o patriarcado na Espanha oitocentista. Igualmente ao que foi protestado abertamente, merece enfoque a discussão acerca do silêncio e do não dito pela escritora em seus artigos. Somos produtos de construções discursivas, principalmente porque nos construímos a partir do momento que entramos em contato com o discurso do outro. E por ser a experiência humana um evento tanto individual como coletivo, examinaremos também, com base nos conceitos de polifonia e de dialogismo (BAKHTIN, 1995; 2006), em que medida a voz de Emilia Pardo Bazán contesta ou se identifica com outros discursos, em especial os que tratam do reconhecimento e da valorização da mulher na sociedade patriarcal do século XIX. Destacamos, ainda, a proposta de apresentar a revista NTC como uma importante fonte de criação e reprodução de imaginários sociais. Tratar da imprensa feminina no século XIX, assim como da Literatura produzida nesse período, requer reconhecer a importância e o significativo papel dessas construções mentais na criação de “nuevas formaciones discursivas para representar la <<modernidad>>, lo moderno, el nuevo sujeto social” (ZAVALA,1990).
Resumo : Analyze the construction of feminine subjectivities in the Spanish magazine Nuevo Teatro Critico (1891-1893), organized and financed by the writer Emilia Pardo Bazán. In view of the variety of themes discussed in NTC, we will consider only those that we consider to be fundamental for the appreciation, questioning and problematizations in the field of literary studies and studies on the subjectivities of women. Among them, we highlight: female figures in literature, family relationships, childhood, teaching offered to men and women and women's work. We will endeavor to expose the discursive strategies used by Pardo Bazán that protest against the validity of the hierarchy of relations between the genres, in order to question the patriarchy in nineteenth-century Spain. Similarly to what has been openly protested, the discussion about silence and the unsaid by the writer in her articles merits focus. We are products of discursive constructions, mainly because we build ourselves from the moment we come in contact with the discourse of the other. And because human experience is both an individual and collective event, we will also examine, based on the concepts of polyphony and dialogism (BAKHTIN, 1995, 2006), to what extent the voice of Emilia Pardo Bazán contests or identifies with other discourses, Especially those dealing with the recognition and appreciation of women in nineteenth-century patriarchal society. We also highlight the proposal to present the journal NTC as an important source of creation and reproduction of social imaginaries. Dealing with the press Feminism in the nineteenth century, as well as the literature produced in this period, requires recognizing the importance and the significant role of these mental constructs in the creation of "new discursive formations to represent modernity, the modern, the new social subject" (ZAVALA ,1990).
Palavras-chave: Subjetividade feminina
Imaginário sociocultural
Discurso feminista
Imprensa espanhola
Século XIX
Assunto CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURAS ESTRANGEIRAS MODERNAS
Departamento: Faculdade de Letras
Data de publicação: Jan-2015
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/2645
Aparece nas coleções:Relatórios Técnicos e de Pesquisa

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LoureiroI.pdf2,37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.