Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2767
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: O currículo como conhecimento escolar formador de subjetividade: a história de uma trajetória
Autor(es)/Inventor(es): Coelho, Júlia John
Orientador: Cunha, Regina Céli Oliveira da
Resumo: O presente estudo tem como objetivo apresentar o relato de uma experiência de vivência de uma trajetória curricular para fortalecer a argumentação de que é importante, no atual campo do desenvolvimento curricular no Brasil, compreender o que é currículo em seusdiferentes significados, indo desde o construído no âmbito do senso-comum ao que pode ser construído no âmbito do discurso teórico em suas diversas vertentes. Defende que o currículo pode ser compreendido como o conhecimento escolar formador de subjetividades e que o campo já alcançou a compreensão teórica de que o currículo é formador de identidades, mas não tem realizado uma distinção mais explícita entre estes dois conceitos. Neste sentido, o relato de experiência busca explicitar estas duas possibilidades, destacando a importância da subjetividade, na medida em que é formadora do “EU” e da identidade na medida em que é formadora da noção de pertencimento grupal implícita no pronome “NÓS”. O quadro teórico está baseado nos trabalhos de Silva, (2009) que argumenta ser o currículo formador de identidades, e nos trabalhos de Cunha (2016) que, sem desconsiderar este aspecto, tenta avançar na argumentação de que o currículo sendo compreendido também como formador de subjetividades poderá ter um poder maior de formação de seres humanos menos sujeitados e mais sujeitos autorais de sua trajetória formativa. Por meio desses dois autores básicos, demais teóricos do campo do currículo, representantes de diversas concepções teóricas também são trazidos para uma sumária análise. A metodologia é de abordagem qualitativa. Os dados para análise foram obtidos através da análise documental do Projeto Político Pedagógico do Curso de Pedagogia da UFRJ sumarizado em seu fluxograma; de entrevista realizada com a autora do presente estudo, mas conduzida pela orientadora da investigação e de uma sessão de grupo focal realizada com quatro participantes que vivenciaram a trajetória curricular, no nível superior, com a relatora da narrativa da experiência curricular. Os resultados da investigação apresentam evidências de que o currículo é formador tanto de identidades complexas, quanto de uma subjetividade singular e que o conhecimento escolar, além de informar conteúdos é grande articulador de saberes sobre si mesmo, evidenciando a importância da pregação constante de Sócrates, que não cessava de lembrar: “conhece-te a ti mesmo”.
Palavras-chave: Currículo
Pedagogia
Subjetividade
Identidades
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Departamento: Faculdade de Educação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Set-2016
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: COELHO, Júlia John. O currículo como conhecimento escolar formador de subjetividade: a história de uma trajetória. 2016. 101 f. Monografia (Graduação em Pedagogia) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.
URI: http://hdl.handle.net/11422/2767
Aparece nas coleções:Pedagogia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JJCoelho.pdf939,81 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.