Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/3216
Tipo: Dissertação
Título: A memória da voz e a voz da memória: o jornal Voz da Unidade (1980-1991)
Autor(es)/Inventor(es): Torres, Andréa Côrtes
Orientador: Orrico, Evelyn Goyannes Dill
Resumo: Analisa a construção da imagem do partido político mais antigo do Brasil – o Partido Comunista Brasileiro (PCB) – por intermédio de sua construção discursiva, mais especialmente pelo jornal VOZ DA UNIDADE que lhe serviu de porta-voz oficial entre os anos de 1980 e 1991. O objetivo desta dissertação é compreender a trajetória discursiva do PCB – considerado a vanguarda do proletariado – desde a manchete inaugural do VOZ de 1980, quando o Partido divulga suas pretensões políticas sob o título “O que pretendemos”, até 1991 como Partido Novo. Nosso universo discursivo é composto pela coleção completa do VOZ DA UNIDADE, totalizando 516 fascículos. Ressaltamos, entretanto, que os dois últimos números, outubro e novembro de 1991, já trazem um outro título escolhido para o jornal, Partido Novo, anunciando mudanças no velho PCB e a crise instaurada na esquerda brasileira. Assumindo a importância da primeira página como pressuposto, a análise pautou-se na primeira página do fascículo inaugural (1980) do jornal e na primeira página de suas últimas edições (1991), ou seja, início e fim do VOZ DA UNIDADE. O nosso corpus de pesquisa constitui-se de um total de dez primeiras páginas, incluindo os dois últimos fascículos do novo porta-voz do PCB, o jornal Partido Novo. Objetivou-se, na análise, identificar a forma como o Partido Comunista Brasileiro enuncia a si mesmo, construindo e, porque não dizer, reconstruindo (após anos de governo ditatorial e silêncio de sua voz) a sua imagem como sujeito político e representante das massas trabalhadoras. O quadro teórico-metodológico que sustenta nossa análise é constituído da Análise de Discurso francesa (AD). Utilizamos igualmente os conceitos de discurso e interdiscurso (Pêcheux e Orlandi), e os de vozes e polifonia (Bakhtin). Nas edições analisadas, nos chama a atenção a recorrência para a semântica do novo. E o PCB, enunciando que precisa mudar desde o fascículo de lançamento, na medida em que diz pretender disputar o lugar que lhe seria por direito dentro da sociedade brasileira, ao longo da análise vamos perceber essa linha de construção discursiva do Partido nas páginas de seu órgão informativo oficial.
Resumo : Analyzes the process of image construction of the oldest political party in Brazil – the Partido Comunista Brasileiro (the Brazilian Communist Party) – through its discourse construction, especially the analysis of the weekly newspaper VOZ DA UNIDADE, which was its official voice between the years 1980 and 1991. The aim of this dissertation is to understand the PCB's discourse trajectory – considered to be the proletariat’s avant-garde – from the original headline of the VOZ (1980), when the Party publicized its political intentions under the title “What we intend”, until 1991 as the Partido Novo. Our universe of discourse is composed of the complete collection of the VOZ DA UNIDADE, with a total of 516 issues. However, it is important to point out that the two last issues, october and november 1991, came out with another title, Partido Novo, announcing changes to the old PCB and the crisis within the brazilian left. Taking the importance of the front page into consideration, our analysis was based on the first page of the first issue (1980), as well as on the first page of its last issues (1991); in other words, the beginning and the end of the VOZ DA UNIDADE. Our database is composed of a total of ten first pages, including the last two issues of the new voice of the PCB, the Partido Novo newspaper. In our analysis, we attempted to identify the way in which the Brazilian Communist Party expresses itself, constructing and reconstructing (after years of dictatorial government and repression of its voice) its image as a political subject and a representative of the working masses. The theoretical-methodological framework on which we base our analysis is French Discourse Analysis (AD). We also use Pêcheux and Orlandi's concepts of discourse and interdiscourse, and the concepts of voices and polyphony (Bakhtin). In the issues examined, our attention was drawn to the recurrence of the semantics of the new. As the PCB announces from the very first issue that it needs to change, insofar as it states it intends to fight for its rightful place within Brazilian society, throughout our analysis it is possible to identify the Party’s line of discourse construction on the pages of its official voice.
Palavras-chave: Memória social
Partido Comunista Brasileiro
Jornalismo impresso
Voz da Unidade (jornal)
Assunto CNPq: CNPQ::OUTROS::CIENCIAS SOCIAIS
Programa: Programa de Pós-Graduação em Memória Social
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Sociais
Editor: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Data de publicação: 7-Ago-2009
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: TORRES, Andréa Côrtes. A memória da Voz e a voz da Memória : o jornal Voz da Unidade (1980-1991). 2009. 138 p. Dissertação (Mestrado em Memória Social) - Centro de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.
URI: http://hdl.handle.net/11422/3216
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações não defendidas na UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ACTorres.pdf1,52 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.