Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/3450
Tipo: Dissertação
Título: Variabilidade morfológica e status taxonômico das amostras populacionais do gênero Clyomys (Rodentia : Echimyidae)
Autor(es)/Inventor(es): Bezerra, Alexandra Maria Ramos
Orientador: Oliveira, João Alves de
Resumo: Duas espécies viventes têm sido tradicionalmente reconhecidas no gênero Clyomys: C. laticeps (Thomas, 1909) e C. bishopi Avila-Pires e Wutke, 1981. A primeira estaria distribuída do Chaco paraguaio ao Cerrado do Centro-Oeste do Brasil, Minas Gerais e Bahia, ao passo que a segunda estaria restrita às regiões de Cerrado de São Paulo. A população do Chaco paraguaio foi reconhecida como uma subespécie de C. laticeps com base em apenas dois espécimes e nomeada C. laticeps whartoni Moojen, 1952. O reconhecimento das populações de São Paulo como um novo táxon baseou-se no maior tamanho corporal e na coloração cinzento-amarelada destes exemplares, em contraste com a mais ruiva de C. laticeps. As duas espécies apresentam número diplóide e morfologia dos cromossomos semelhantes. O acúmulo de um maior número de exemplares e os resultados de análises citogenéticas recentes levantaram questões da real divergência entre estes as formas reconhecidas como espécies, sugerindo uma análise mais abrangente da variabilidade morfológica do gênero. Análises de variabilidade morfométrica e qualitativa do crânio foram confrontadas com descrições da morfologia fálica e do padrão de coloração da pelagem, para um total de 112 exemplares provenientes de 16 localidades foram analisados . . Os resultados indicam que: 1) os critérios utilizados para nomear C. bishopi são contestáveis, pois os caracteres diagnósticos da espécie são compartilhados por outras populações fora de São Paulo; 2) não foi observado qualquer caráter morfológico que distinguisse a amostra do Paraguai como uma subespécie de C. laticeps; 3) a história biogeográfica, associada com as restrições ecológicas impostas pela vida semifossorial podem ter contribuído para a variabilidade observada na morfologia do báculo e no cariótipo entre as populações atuais; 4) o tamanho dos animais pode estar relacionado com os fatores climáticos; 5) a coloração da pelagem em Clyomys pode ser resultado de uma seleção positiva daqueles indivíduos com coloração mais críptica com o ambiente. No entanto, 6) uma estruturação morfométrica em dois agrupamentos geográficos foi revelada. Dados adicionais sobre os cariótipos e a diferenciação genética entre diferentes populações poderão fornecer melhores subsídios para inferir sobre o status taxonômico das amostras populacionais de Clyomys.
Resumo : The genus Clyomys has included two living species, C. laticeps (Thomas, 1909) and C. bishopi Avila-Pires & Wutke, 1981. The first nominal form would range from the Paraguayan Chaco to the states of Minas Gerais and Bahia throughout the Brazilian Cerrado, while the second is known only for regions of Cerrado enclaves of São Paulo state. The population of the Paraguayan Chaco was recognized as a subspecies of Clyomys laticeps on the basis of two individuals, and named C. laticeps whartoni Moojen, 1952. The samples from São Paulo were mainly distinguished by their larger body size and gray-yellowish coloration, in contrast to the smaller and predominantly rufous specimens of C. laticeps. The two species have revealed similar diploid numbers and chromosome morphology. The recent acquisition of larger series, representative of the two nominal forms, as well as the results of cytogenetic analyses of selected individuals prompted the question of the real divergence between the two recognized species, here examined in a more comprehensive analysis of the morphological variability of genus. Morphometric and qualitative analyses of skull morphology were confronted with the qualitative description of phallic morphology and pelage coloration, for a total of 112 specimens from 16 localities. The results indicate that: 1) criteria used to distinguish Clyomys bishopi are contestable, because presumptive diagnostic characters are shared with other populations from outside of São Paulo State; 2) no surveyed morphological character distinguishes the Paraguayan sample from Clyomys laticeps; 3) biogeographic history, associated with ecological restrictions imposed by the semifossorial habit of Clyomys may have contributed for the variability in bacular morphology and karyotype documented in extant populations; 4) variation in size may be related to climatic factors; 5) pelage coloration in Clyomys may have resulted from positive selection of individuals that displayed a more cryptic coloration in relation to the environment. Nevertheless, 6) a morphometric structuring of studied samples in two geographic groups was revealed. Additional karyological and genetic comparisons among different populations may provide a better framework for inferences on the taxonomical status of populational samples of Clyomys.
Palavras-chave: Cerrado
Morfologia
Morfometria
Biogeografia
Taxonomia
Roedores
Mammalia
Clyomys
Echimyidae
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Programa: Pós-Graduação em Zoologia
Departamento: Museu Nacional
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 27-Jun-2002
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/3450
Aparece nas coleções:Zoologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
566977.pdf7,86 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.