Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/3570
Tipo: Dissertação
Título: Variação de formas de crescimento de Montastraea cavernosa (Linnaeus, 1767) (Cnidaria, Anthozoa, Scleractinia) : uma abordagem modular
Título(s) alternativo(s): Variation of growth forms of Montastraea cavernosa (Linnaeus, 1767) (Cnidaria, Anthozoa, Scleractinia) : a modular approach
Autor(es)/Inventor(es): Barbeitos , Marcos Soares
Orientador: Castro , Clovis Barreira
Coorientador: Pires , Débora de Oliveira
Resumo: Animais clonais crescem por acréscimo de unidades funcionais (zoóides) as quais formam a colônia. A abordagem modular consiste em descrever a forma das colônias do ponto de vista do arranjo e tamanho dos módulos. A abordagem modular foi usada aqui para quantificar variações na forma de crescimento do coral Montastraea cavernosa a partir da mensuração do arranjo e áreas dos pólipos na face interna do tecido colonial. Foram coletadas 46 amostras no Parcel das Paredes (BA) e João Pessoa (PB). Os resultados mostraram que área dos pólipos é parcialmente explicada por fatores ligados ao espaçamento entre eles. Estes fatores variam com a forma da colônia e com a faixa de tamanho de pólipos considerada. Foi proposto um modelo conceitual hipotético para a relação entre a forma de crescimento colonial, o tamanho e a organização dos pólipos. São discutidas possíveis razões evolutivas para o modelo proposto e implicações deste para estudos morfométricos da espécie.
Resumo : Clonal animals grow through addition of functional units (zooids), whose assemblage constitutes a colony. The modular approach consists in describing colony form from the arrangement and size of modules. The modular approach was used here to access variations in growth forms of the coral Montastraea cavernosa using the arrangement and the size of polyps in the inner face of the colonial of 46 samples collected in Parcel das Paredes (BA) and João Pessoa (PB). Results showed that area of the polyps is partially explained by factors related to the spacing among them. These factors vary with the form of the colony and with the range of polyp sizes being analyzed. A hypothetical conceptual model for the relationship among colonial growth forms, polyp sizes and organization is proposed. Possible evolutionary reasons for such a model are discussed as well as possible implications to morphometric studies of this species.
Palavras-chave: Montastraea cavernosa
Scleractinia
Corais
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Programa: Pós-Graduação em Zoologia
Departamento: Museu Nacional
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 2000
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/3570
Aparece nas coleções:Zoologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
414933.pdf15,52 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.