Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/519
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Abundância de divisas no subdesenvolvimento
Autor(es)/Inventor(es): Rodrigues, Clara Sanchez
Orientador: Rocha, Carlos Frederico Leão
Resumo: O trabalho apresenta a discussão teórica sobre o subdesenvolvimento em países que possuem abundância em divisas. O tema foi estudado por Celso Furtado que analisou a economia venezuelana no período de 1957 a 1974. Anos mais tarde, Corden e Neary desenvolveram o modelo clássico para analisar os efeitos do boom do setor exportador na economia, teoria que ficou conhecida na literatura como doença holandesa. A teoria defendida pela CEPAL, escola de Celso Furtado, não atende as peculiaridades da Venezuela, sendo assim, o autor inova ao apresentar suas análises sobre o comportamento da economia venezuelana. Entretanto, somente em 1982, o tema ganha destaque na literatura através da abordagem do mainstream.
Palavras-chave: Subdesenvolvimento
Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe
Economia Venezuelana
Desindustrialização
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 7-Out-2013
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/519
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Trabalho Final.pdf431,03 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.