Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/543
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Forças sociais na produção da História: a visão de mundo de Robert Cox
Autor(es)/Inventor(es): Vieira, João Paulo Tapioca de Oliveira
Orientador: Fiani, Ronaldo
Resumo: A preocupação com os acontecimentos em escala global é uma intrigante característica do presente momento histórico.Com a reestruturação do sistema internacional ao fim da I Guerra Mundial, os teóricos das ciências sociais deram início ao debate internacionalista, já fortemente marcado pela primazia do Estado pós-Westfaliano. O primeiro grande debate deu-se em torno da oposição entre as perspectivas realista e liberal, a primeira tendo o EstadoNação como objeto de atenção e a segunda, o indivíduo. O segundo debate, de natureza epistemológica, opôs analistas tradicionalistas e behavioristas, que se questionavam acerca de como os dados utilizados nas ciências sociais poderiam ser produzidos e coletados (MESSARI; NOGUEIRA, 2005. p. 5). A discussão entre as teorias internacionalistas mainstream estagnou em um ponto que se convencionou chamar Síntese Neo-Neo: neorrealistas e neoliberais (MESSARI; NOGUEIRA, 2005. pp. 4-7). Segundo seus críticos ambas as perspectivas estavam conscritas ao paradigma positivista, que seria uma limitação às ciências sociais.
Palavras-chave: Funcionalismo positivista
Economia Política Global
Cox, Robert W.
Ciências sociais
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 13-Nov-2013
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/543
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Forças_Sociais_na_Produção_da_História.pdf630,21 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.