Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/836
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Chegaram novidadinhas: fast-fashion cultura do novo e publicidade: o caso da marca Farm
Autor(es)/Inventor(es): Silva, Mariana Cardoso Furtado
Orientador: Goidanich, Maria Elisabeth
Resumo: Pretende compreender a cultura do novo nas sociedades modernas contemporâneas e o papel exercido pelo mercado na sua criação. Para tanto, busca suporte em estudiosos do consumo e da cultura, tanto no âmbito da antropologia quanto da filosofia, para entender de que forma a procura pela novidade tornou-se central em nossas sociedades. Sendo a moda e expressão máxima desta cultura, a aceleração nos lançamentos de coleções que culminou no fast-fashion é o objeto deste estudo. A marca de roupas Farm pode ser considerada um ícone do fast-fashion no Brasil. Neste sentido, é através do discurso publicitário do seu blog institucional, chamado Adoro!, que vamos exemplificar e analisar a participação da publicidade na formação da cultura do novo.
Palavras-chave: Publicidade
Marca
Consumo
Farm
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RELACOES PUBLICAS E PROPAGANDA
Departamento: Escola de Comunicação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 9-Jul-2015
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: SILVA, Mariana Cardoso Furtado. Chegaram novidadinhas: fast-fashion cultura do novo e publicidade: o caso da marca farm. 2015. 63 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Publicidade e Propaganda) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.
URI: http://hdl.handle.net/11422/836
Aparece nas coleções:Comunicação - Publicidade

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MSILVA.pdf1,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.