Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/987
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Amigos do Cristo Redentor: do turismo à peregrinação
Autor(es)/Inventor(es): Freitas, Anielle Correia
Orientador: Lima, Regina Celia Montenegro de
Resumo: Este trabalho pretende mostrar como é criada e realizada uma campanha publicitária que objetiva uma mudança de posicionamento de uma marca. A partir do artifício do estudo de caso, demonstra-se a estratégia de comunicação adotada, partindo do diagnóstico do produto, ou seja, de como é visto e aceito no mercado, estabelecendo novos objetivos e como estes são postos em prática. O caso analisado é a campanha “Amigos do Cristo Redentor” desenvolvida a pedido da Arquidiocese do Rio de Janeiro, no primeiro semestre de 2007 pela agência de publicidade e propaganda Quê Comunicação. E parte da necessidade de transformar o “Cristo” em santuário religioso e arrecadar fundos para tal fim, pretendendo sensibilizar pessoas de todas as classes sociais, religiões, sexo e faixas etárias.
Palavras-chave: Campanha publicitária
Propaganda
Comunicação
Publicidade
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RELACOES PUBLICAS E PROPAGANDA
Departamento: Escola de Comunicação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 25-Jun-2007
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: FREITAS, Anielle Correia. Amigos do Cristo Redentor: do turismo à peregrinação. 2007. 57 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Publicidade e Propaganda) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.
URI: http://hdl.handle.net/11422/987
Aparece nas coleções:Comunicação - Publicidade

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AFreitas.pdf1,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.