Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/991
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Uma análise empírica das exportações brasileiras no período de 1996-2012
Autor(es)/Inventor(es): Padilha, Pedro Augusto Correa
Orientador: Oreiro, José Luiz da Costa
Resumo: Analisa empiricamente o comportamento das exportações brasileiras ao longo do período de 1996 a 2012. O mesmo buscou verificar a existência de um processo de reprimarização das exportações brasileiras. Para tanto, foram coletados dados das exportações em sites oficiais e organizados graficamente. Posteriormente, foi elaborado um modelo teórico para mostrar os possíveis efeitos perversos de longo prazo que um processo de reprimarização das exportações pode acarretar para uma economia. Por fim, foi realizado um estudo para determinar se o processo de reprimarização foi guiado majoritariamente pelo efeito preço ou quantidade, de modo a precisar se está havendo um processo de especialização produtiva no Brasil, no que tange a exportações. Este trabalho concluiu que é possível afirmar que houve um processo de reprimarização das exportações a partir de 2006 no Brasil, porém, este é dado majoritariamente pelo efeito preço originado pela inflação desproporcional das commodities a partir de 2006. Por fim, não é possível afirmar que há um processo significativo de especialização produtiva das exportações brasileiras.
Palavras-chave: Reprimarização
Exportações
Produtos básicos
Commodities
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Ago-2015
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/991
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PACPadilha.pdf1,24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.