Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/10934
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: A escola como espaço de atuação do serviço social: avanços e limites da intervenção profissional nas instituições de ensino fundamental da rede pública
Author(s)/Inventor(s): Vieira, Rosiane Ferreira
Advisor: Garcia, Joana Angélica Barbosa
Abstract: Estuda o espaço escolar de ensino fundamental no Município do Rio de Janeiro como lócus de atuação do Serviço Social, buscando apreender as potencialidades, os avanços e os limites da atuação do Serviço Social. Para o fim que se propõe, buscou-se uma aproximação com o tema a partir da leitura de materiais bibliográficos e documentais. Atualmente a atuação do Serviço Social nas escolas de Ensino Fundamental do Rio de Janeiro tem se dado através do Programa Interdisciplinar de Apoio as Escolas Municipais do Rio de Janeiro (PROINAPE). Com o objetivo de buscar uma aproximação com a realidade e para subsidiar a elaboração do capítulo empírico foi aplicado um questionário com perguntas semiestruturadas a dois grupos de profissionais que atuam neste espaço (Coordenadores Escolares e Assistentes Sociais). Consideramos a hipótese de que o Assistente Social possua na sua formação elementos que o capacitem a atuar tanto a dimensão política como pedagógica da profissão e que a escola é potencialmente um espaço fértil de atuação para consolidação do compromisso firmado no Projeto Ético Político da Profissão (PEP), principalmente no que diz respeito a sua necessária contribuição para a autonomia, a emancipação e a plena expansão dos indivíduos sociais, vinculado a um projeto societário que propõe a construção de uma nova ordem societária. O estudo indicou uma diversidade de entraves para esta realização, que vão desde a própria concepção acerca da profissão, a forma como tem se consolidado a Política de Educação e a inserção do Profissional de Serviço Social. Salienta-se a relevância do trabalho deste profissional, uma vez que muitos problemas que se apresentam no cotidiano escolar, tais como: preconceitos e discriminações, tanto entre alunos, quanto entre profissionais e alunos, problemas de acessibilidade, violência, dificuldade de aprendizado, repetência, evasão, ausência das famílias, vistos em sua totalidade, se configuram como expressões da Questão Social, objeto de trabalho do Assistente Social. Considera-se que o profissional pode contribuir na viabilização dos direitos das crianças e dos adolescentes, bem como mobilizar relações de proteção no ambiente escolar. Ademais, há que se considerar também que o movimento dialético e contraditório da história, permeado pela luta de classes, também possibilite avanços, os quais também tentou-se apreender no estudo. O estudo permitiu uma aproximação com a realidade escolar cotidiana, com a atuação do Serviço Social e o entendimento acerca dos problemas enfrentados pela categoria na luta por uma atuação que extrapole apenas o caráter assistencial da profissão, que efetive o compromisso com o PEP e que de fato contribua com a Proteção Integral à Crianças e Adolescentes conforme estatuiu o ECA.
Keywords: Política educacional
Assistência social
Ensino fundamental
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL::SERVICO SOCIAL APLICADO::SERVICO SOCIAL DA EDUCACAO
Department : Escola de Serviço Social
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 2014
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Citation: VIEIRA, Rosiane Ferreira. A escola como espaço de atuação do serviço social: avanços e limites da intervenção profissional nas instituições de ensino fundamental da rede pública. 2014. 79 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social) - Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RVieira.pdf1,21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.