Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/10955
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorInoue, Marileia Franco Marinho-
dc.contributor.authorCândido, Lianna Cristina de Oliveira-
dc.date.accessioned2019-12-30T14:31:29Z-
dc.date.available2020-01-01T03:00:15Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationCÂNDIDO, Lianna Cristina de Oliveira. Mães do pátio do Instituto Benjamim Constant, relatos de experiência: condições para acesso dos seus filhos com deficiência aos bens sociais no município do Rio de Janeiro. 2015. 82 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social) - Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/10955-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPolítica socialpt_BR
dc.subjectDeficiência visualpt_BR
dc.subjectInclusão socialpt_BR
dc.subjectAssistência socialpt_BR
dc.titleMães do pátio do Instituto Benjamim Constant, relatos de experiência: condições para acesso dos seus filhos com deficiência aos bens sociais no município do Rio de Janeiropt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7732838343070418pt_BR
dc.contributor.referee1Moreira, Ana Izabel Moura de Carvalho-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6693253710384632pt_BR
dc.contributor.referee2Guindani, Miriam Krenzinger Azambuja-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3658926460189319pt_BR
dc.description.resumoO presente trabalho é uma pesquisa qualitativa, cujos instrumentos utilizados foram: observação e diários de campo; entrevista semiestruturada e levantamento documental. Acredita-se aqui ter dado voz, através de entrevistas semiestruturadas, as mães institucionalmente invisíveis, que diariamente esperam no pátio, seus filhos cumprirem as atividades escolares no Instituto Benjamin Constant, instituição de referência para escolarização de crianças e adolescentes com deficiências visuais. A pesquisa mostrou que estas mulheres não ficam ali por escolha própria e sim por falta de opção. Aprisionadas pela expectativa social de educar este filho com deficiência visual, longe de casa, num espaço público, vive o drama de ter de conciliar a esta situação suas tarefas de mãe de outros filhos e dona de casa, no espaço privado, das quais não abriu mão. Sendo o serviço Social uma profissão que atua nas expressões da questão social e nas políticas sociais deve ter uma prática profissional que se direcione no acesso de direitos sociais que promova a inclusão social da pessoa com deficiência visual, porém este estudo aponta que existe um desafio para o assistente social de intervir também nesta situação, porém, que hora se apresenta.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Serviço Socialpt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL::SERVICO SOCIAL APLICADOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LCOCândido.pdf666.24 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.