Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/12187
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: Atitudes em relação a testes de cosméticos em animais : um estudo com consumidores da cidade do Rio de Janeiro
Author(s)/Inventor(s): Nascimento, Beatriz Santos do
Advisor: Ferreira, Daniela Abrantes
Abstract: O mercado de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos no Brasil é um dos maiores do mundo. Trata-se de um setor que, apesar de ter amargado retrações nos últimos anos devido à crise econômica e política do país e ao aumento da carga tributária, conseguiu alcançar um faturamento ex-factory (líquido de imposto sobre vendas) de 47,5 bilhões de reais em 2017, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC, 2018). Embora seja o segundo setor industrial que mais investe em inovação (ABIHPEC, 2018), a experimentação animal ainda é realizada constantemente para que os produtos finais desse setor sejam aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e comercializados em território nacional. A substituição por testes que não utilizam animais já é possível em alguns casos, porém, não são todas as organizações que fazem essa troca, ignorando resultados de pesquisas, como as realizadas pela IBOPE Inteligência (2013) – sob encomenda da Humane Society International (HSI) – e pelo Instituto Akatu (2013). Elas revelaram que, cada vez mais, os consumidores veem nos testes um causador de dor e sofrimento desnecessário aos animais, e levam esse fator em conta na hora de adquirir um produto. Ademais, os testes em animais visando à aprovação de cosméticos já são proibidos em alguns estados brasileiros e um projeto de lei para que ele seja proibido em todo o território nacional já está pronto para ser discutido na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. Nesse contexto, o objetivo desse estudo foi de identificar a atitude dos consumidores residentes na cidade do Rio de Janeiro em relação a testes de cosméticos realizados em animais. Segundo Solomon (2016, p. 301), a atitude é “uma avaliação duradoura e genérica” sobre quaisquer elementos, inclusive de nós mesmos, podendo ela ser positiva ou negativa. Para cumprir esse objetivo, foi aplicado um questionário online como instrumento empírico de coleta de dados a uma amostra não probabilística, com o tratamento dos dados sendo realizado de forma quantitativa. Baseado nas respostas de 110 participantes, concluiu-se que a maioria dos respondentes se mostrou contra os testes de cosméticos em animais, tendo, assim, uma atitude negativa em relação a eles, coincidindo com os resultados de pesquisas anteriores. Sugere-se, para pesquisas futuras, a seleção de uma amostra estratificada, buscando refletir as proporções encontradas na população da cidade do Rio de Janeiro, e, mais além, pesquisas qualitativas que investiguem mais profundamente as atitudes individuais.
Keywords: Atitude do consumidor
Consumo consciente
Experimentação animal
Responsabilidade socioambiental corporativa
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Department : Faculdade de Administração e Ciências Contábeis
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 2018
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BSNascimento.pdf381,59 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.