Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/12984
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorNogueira, Monique Andries-
dc.contributor.authorSoares, Regina Gonçalves-
dc.date.accessioned2020-08-25T14:35:25Z-
dc.date.available2020-08-27T03:00:15Z-
dc.date.issued2017-12-
dc.identifier.citationSOARES, Regina Gonçalves. Música e educação infantil: a atuação do pedagogo. 2017. 33 f. Trabalho de Conclusão de curso (Licenciatura em Pedagogia) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/12984-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEducação Infantilpt_BR
dc.subjectMúsicapt_BR
dc.subjectPrática de ensinopt_BR
dc.subjectLinguagem musicalpt_BR
dc.titleMúsica e educação infantil: a atuação do pedagogopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.referee1Silva, Alexandre Palma da-
dc.contributor.referee2Soter, Sílvia-
dc.description.resumoA presente monografia foi estruturada trazendo reflexões com base nos estudos de alguns autores partidários da ideia da importância da linguagem musical no contexto da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental. Os autores partidários dessa ideia que tratam da temática da educação musical na escola básica com os quais busquei dialogar foram: Bellochio, Weber e Souza, (2017), Fonterrada,(2008) Nogueira,(2004,2010,2012,2016) Figueiredo,(2005) entre outros. O objetivo deste trabalho foi compreender o motivo pelo qual as professoras de educação infantil, que tive a oportunidade de conhecer em meus estágios, faziam pouco uso da linguagem musical em suas práticas cotidianas, e quando o fazia eram pra marcar rotina ou como instrumento de manutenção da disciplina. As questões que busquei responder foram: por que será que as professoras não exploravam mais esse recurso com as crianças? Por que não ampliar seu repertório, trazendo outras músicas, para que eles pudessem apreciar, contribuindo assim para uma formação mais significativa? Ao mesmo tempo, me perguntava: como terá sido a formação dessas professoras no tocante à linguagem musical? Teria sido suficiente para que pudessem entender a importância da utilização da música e a boa escolha de repertório musical para compor as aulas? E que orientasse uma proposta mais significativa de vivência e experiência dessa linguagem com os alunos? O referido estudo se estruturou em um levantamento/revisão bibliográfica que assim se estrutura: no primeiro capitulo, trago uma reflexão sobre a presença da musica na vida humana e mais especificamente na escola, em seguida faço uma reflexão sobre as experiências com a linguagem musical na educação infantil, no terceiro capitulo a reflexão é sobre a formação musical do pedagogo, trazendo os dados das pesquisas de Nogueira (2012), Bellochio, Weber e Souza (2017), no tocante à formação inicial de professores de educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental, problematizando essa formação em algumas universidades brasileiras.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Educaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Pedagogia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RSoares.pdf227.5 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.