Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/13833
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorOroski, Fábio de Almeida-
dc.contributor.authorTanaka, Hanna Lye Souza-
dc.contributor.authorRatier, Rafael Berbara-
dc.date.accessioned2021-03-03T15:40:46Z-
dc.date.available2021-03-05T03:00:04Z-
dc.date.issued2021-01-29-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/13833-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAutogestãopt_BR
dc.subjectCooperativas de reciclagempt_BR
dc.subjectEconomia circularpt_BR
dc.subjectReciclagem de rejeitospt_BR
dc.titleEstudo de cenários de precificação da operação de triagem e análise organizacional em cooperativas de reciclagem: estudo de caso da COOPIDEALpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorCo1Hoffmann, Bettina Susanne-
dc.contributor.advisorCo2Rodrigues, Hanna Schneider-
dc.contributor.referee1Alves, Flávia Chaves-
dc.contributor.referee2Bastos, Valéria Pereira-
dc.description.resumoApesar de serem um elo de extrema importância da cadeia de logística reversa de recicláveis, os catadores constituem um grupo social marcado historicamente pela exclusão social. No intuito de valorizar o serviço prestado por esses agentes ambientais, o presente trabalho tem como objetivos a proposição de uma metodologia de contabilização de custos e a construção de cenários de precificação do serviço de triagem baseados no estudo de caso de uma cooperativa carioca. A pesquisa de campo foi conduzida por meio de entrevistas e experimentos visando obter informações relacionadas às análises organizacional e financeira desse modelo de empreendimento, com o mapeamento de limitações físicas e operacionais e seus reflexos no dia a dia dos cooperados. Outros atores, como a COMLURB e empresas de Créditos de Logística Reversa (CLR) também foram consultadas para complementar as informações usadas de base para a construção dos cenários. Foram propostos dois cenários de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA). O primeiro descreve itens previstos pelas Leis de Cooperativismo e o segundo estabelece premissas de ampliação de fundos cooperativos de modo a contemplar retiradas assimiláveis concedidas em regime de trabalho CLT. O resultado dessas simulações endossa a insuficiência das receitas obtidas com a comercialização dos resíduos e com PSA via CLR privados existentes que garantam um pagamento de acordo com os requisitos mínimos do sistema cooperativista. O déficit financeiro mensal foi estimado em uma faixa de R$ 22.000 a R$ 36.000, que correspondem respectivamente a 78% e 151% da receita média mensal atual.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA DE PRODUCAO::ENGENHARIA ECONOMICA::ESTUDO DE MERCADOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HLSTanaka.pdf2.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.