Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/13957
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDiaz, Rodrigo dos Santos-
dc.contributor.authorLovera, Lorena Valadares Peixoto-
dc.date.accessioned2021-03-30T12:49:15Z-
dc.date.available2021-04-01T03:00:09Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationLOVERA, Lorena Valadares Peixoto. Educação em saúde para população em situação de rua no município de Itaguaí, 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Biológicas) - Instituto de Biologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/13957-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.subjectPessoas em situação de ruapt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectSaúde da populaçãopt_BR
dc.subjectEducação em saúdept_BR
dc.subjectItaguaí (RJ)pt_BR
dc.subjectHomeless Personsen
dc.subjectQuality of Lifeen
dc.subjectPopulation Healthen
dc.subjectHealth Educationen
dc.titleEducação em saúde para população em situação de rua no município de Itaguaí - RJpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/8040337134738535pt_BR
dc.description.resumoO esperado de uma sociedade saudável, em todos os aspectos, é a efetiva equidade social. Conhecemos o papel do Estado na sua consolidação e de cada cidadão com sua responsabilidade individual na sociedade em que vive, mas podemos observar os diversos grupos sociais que são marginalizados e encontram-se em vulnerabilidade social. As pessoas que vivem na rua estão em contato direto com doenças sexualmente transmissíveis, ao uso direto de álcool e outras drogas e com o contágio de doenças infecciosas e parasitárias, consistindo num risco para elas próprias e para a comunidade. O consumo abusivo de álcool e outras drogas e a consequente dependência a essas substâncias tornou-se um grave problema, trazendo impactos sociais e à saúde da população em geral. Com experiências diferentes dos demais cidadãos com emprego e moradia fixa e uma vida relativamente estabilizada, a população em situação de rua está exposta a fatores diversos que comprometem a sua qualidade de vida. O objetivo desse trabalho é compreender se esse público preocupa-se com sua saúde, como lidam com o seu próprio corpo, suas atividades no cotidiano e a procura de tratamento adequado aos problemas físicos e mentais a eles acometidos. Foi realizada uma pesquisa com a população em situação de rua do município de Itaguaí, RJ, sobre suas experiências e suas atitudes em relação ao tema saúde-doença. Tomando por base a pesquisa bibliográfica e a experiência empírica, observou-se pouca procura por tratamento, inclusive no controle da dependência de álcool e outras drogas, causador de diversas enfermidades. Constatou-se alta prevalência do consumo de substâncias psicoativas, sugerindo que essa seja a questão que necessite de mais atenção. A utilização de práticas educativas para conscientizar a população alvo provavelmente reduziria o descuidado com o corpo e a saúde.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Biologiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LVPLoreva.pdf336.36 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.