Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/1538
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Edmar Luiz Fagundes de-
dc.contributor.authorRocha, Felipe Freitas da-
dc.date.accessioned2017-03-13T18:58:45Z-
dc.date.available2017-03-15T03:00:15Z-
dc.date.issued2014-01-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/1538-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectRecursos naturaispt_BR
dc.subjectIndústria petrolíferapt_BR
dc.titlePerspectivas e desenvolvimento recente da indústria petrolífera brasileira e a maldição dos recursos naturaispt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4102448005988261pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Losekann, Luciano Dias-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9494643475315811pt_BR
dc.contributor.referee1Martins, José Vitor Bomtempo-
dc.description.resumoUm número considerável de países depende das receitas auferidas na exportação de recursos naturais. Estes países são dotados de amplas reservas de minérios, florestas de madeiras nobres, vastos territórios cultiváveis. Ao contrário do que o senso comum poderia afirmar, historicamente essas economias ricas em recursos naturais não demonstraram resultados melhores do que suas correspondentes, esquecidas pela natureza. Desde os anos 50, a abundância em recursos naturais, tem sido vista como insuficiente, ou até mesmo como um entrave, para promover o desenvolvimento econômico. Em meados da década de 90, Sachs e Warner (1995) realizaram um estudo bastante influente, que verificou o impacto das exportações de recursos naturais no crescimento econômico, identificando uma relação negativa entre a concentração da pauta de exportações e o crescimento econômico. A literatura do que se conhece por maldição dos recursos naturais ganhou espaço em diversas publicações ao redor do mundo, sinalizando cautela aos países em condição de exuberância de recursos. Os males da doença holandesa, da volatilidade das receitas das exportações e as preocupações com a orientação rentista da economia, devem fazer parte da agenda dos formadores de política. Vários exemplos que experimentaram sintomas de maldição dos recursos naturais correspondem a países ricos em petróleo. O Brasil é um dos países que mais desenvolveram sua indústria petrolífera, nas décadas recentes, e é também um dos que têm melhores perspectivas de crescimento, para os próximos anos, devido às abundantes reservas de petróleo nos reservatórios do pré-sal. Desta Forma, se a teoria está correta, deve-se esperar que, o Brasil se tonará mais aberto aos efeitos causados pela maldição dos recursos naturais. Desta maneira, cabe esclarecer quais níveis de abundância o país deverá atingir, para melhor se especular sobre as possibilidades da trajetória de dependência que o país pode trilhar. Portanto, espera-se avaliar os impactos, sobre a economia, do desenvolvimento recente da indústria petrolífera brasileira, à luz da maldição dos recursos naturais, além de especular, se o Brasil será um país dependente e com alta intensidade em petróleo, ou se as perspectivas abertas, pelo pré-sal, não serão suficientes para alterar, de forma tão significativa, a realidade econômica brasileira.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FFRocha.pdf1,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.