Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/1760
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCarvalho, René Louis de-
dc.contributor.authorOliveira, Raphael Lima de-
dc.date.accessioned2017-04-13T14:49:54Z-
dc.date.available2017-04-15T03:00:11Z-
dc.date.issued2016-01-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/1760-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCrise financeirapt_BR
dc.subjectCrescimento econômicopt_BR
dc.subjectRio de Janeiro (Estado)pt_BR
dc.subjectSetor industrialpt_BR
dc.subjectInvestimentospt_BR
dc.titleA recuperação econômica do Rio de Janeiro e os projetos de investimento no século XXIpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteslattes.cnpq.br/8330570199989805pt_BR
dc.contributor.referee1Homsy, Nelson Chalfun-
dc.contributor.referee2Mathias, João Felippe Cury Marinho-
dc.description.resumoO Rio de Janeiro apresenta uma recente trajetória econômica de superação. Capital da República por muitos anos, o Estado vê sua hegemonia ser superada na década de 1920 e vivencia uma profunda crise durante todo o século XX. Desde a crise do ciclo cafeeiro a economia do Rio de Janeiro começa a dar sinais de que o modelo apoiado na centralidade estatal não conseguiria sustentar os níveis de produção que proporcionaram a expansão do parque industrial fluminense até o início do século XX. A transferência da capital federal para Brasília, a crise financeira internacional, o deficiente processo de fusão dos Estados da Guanabara com o Rio de Janeiro e a ausência de planos coordenados de desenvolvimento expuseram a economia do Estado à uma profunda e duradoura crise que perdurou até os últimos anos do século XX. A expansão da atividade extrativista mineral, a melhora do ambiente macroeconômico, a recuperação de setores industriais e a implementação de significativos projetos de investimento foram os pilares para recuperação econômica do Rio de Janeiro e são tratados como essenciais para um vigoroso crescimento econômico de longo prazo. Vale destacar a ampliação da estrutura logística do Estado e a proposta de transformar o Rio de Janeiro em um centro logístico integrado, a emergência dos Polos Petroquímico e Automobilístico, a revitalização metropolitana, além da transformação da cidade em sede de grandes eventos. Apesar de todo investimento em curso e dos projetos que ainda estão por ser implementados, a economia do Rio de Janeiro apresenta uma estrutura industrial pouco robusta e diversificada, incapaz de sustentar um nível de atividade que proporcione um crescimento de longo prazo. Essa deficiência estrutural é ponto de debate entre vários pesquisadores do tema que, alguns, até mesmo contestam a possível inflexão positiva auferida pelo Estado nos anos 1990.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RLOliveira.pdf1,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.