Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/3727
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPaiva, Raquel-
dc.contributor.authorLima, Nathália Ronfini de Almeida-
dc.date.accessioned2018-03-12T20:53:29Z-
dc.date.available2018-03-14T03:00:15Z-
dc.date.issued2013-03-14-
dc.identifier.citationLIMA, Nathália Ronfini de Almeida. Santa Marta 2.0: investigando a Internet como meio de auto-representação dos espaços populares do Rio de Janeiro. 2013. 75 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Jornalismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/3727-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectComunicação (aspectos sociais)pt_BR
dc.subjectWeb 2.0pt_BR
dc.subjectRepresentações sociaispt_BR
dc.titleSanta Marta 2.0: investigando a internet como meio de auto-representação dos espaços populares do Rio de Janeiropt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1075305856036847pt_BR
dc.contributor.referee1Cabral, Muniz Sodre de Araujo-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5048383145015647pt_BR
dc.contributor.referee2Amaral Filho, Nemézio Clímico-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/6258946148183663pt_BR
dc.description.resumoA grande mídia parece não representar os grupos marginalizados, ou quando o faz, mostra essas populações de maneira alegórica ou diluída. As reais reivindicações dos moradores de espaços populares não têm espaço na grande imprensa. A Internet, por meio dos recursos da Web 2.0, tem oferecido formas baratas e cada vez mais acessíveis de produzir veículos em que esses discursos ignorados pela grande mídia possam ser veiculados. Com a expansão do acesso à Internet no Santa Marta, localizado na Zona Sul do Rio de Janeiro, por meio do sinal wireless gratuito, celulares, lan houses e do Telecentro Comunitário do Santa Marta, diversos veículos comunitários estão sendo criados. Um dos de maior destaque foi a Rádios Santa Marta, que além de ser transmitida por frequência modular, funcionava online, desde sua fundação. Entretanto, a rádio foi fechada pela Polícia Federal, sem que houvesse um mandato judicial para tanto, e teve seu transmissor apreendido. Esse tipo de repressão às rádios comunitárias tem se repetido nos últimos anos e, durante os governos presidenciais do PT, intensificou-se ainda mais.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::JORNALISMO E EDITORACAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Jornalismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NRALima.pdf1,14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.