Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4093
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Leonardo Fonseca Borghi de-
dc.contributor.authorSantos, Guilherme Figueiredo Duarte dos-
dc.date.accessioned2018-06-25T14:46:35Z-
dc.date.available2018-06-27T03:00:33Z-
dc.date.issued2018-01-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/4093-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBacia do Araripept_BR
dc.subjectMembro Ipubipt_BR
dc.subjectEvaporitospt_BR
dc.subjectCarstept_BR
dc.subjectAptianopt_BR
dc.titleDiscordância no topo do Membro Ipubi (Formação Santana, Bacia do Araripe): carste em evaporitospt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5821487047888554pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7448620817249550pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Oliveira, João Paulo Miranda-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8071583698556874pt_BR
dc.contributor.referee1Carvalho, Ismar de Souza-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2138654072839905pt_BR
dc.contributor.referee2Rios-Netto, Aristóteles de Moraes-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2055448928251991pt_BR
dc.description.resumoO Membro Ipubi da Formação Santana é uma sucessão majoritariamente composta por gipsita e anidrita de idade aptiana, cujo topo é fortemente afetado por uma superfície discordante cárstica. A despeito dos estudos realizados nessa unidade, pouco foi aprofundado sobre a natureza do carste e seus impulsionadores. Nesse tocante, o presente estudo tem como objetivo preencher essa lacuna e contribuir para o melhor entendimento da evolução da bacia do Araripe e dos evaporitos aptianos. Para tal, foi realizada a caracterização petrográfica dessas rochas, a análise da superfície cárstica e estruturas associadas, e, por fim, uma breve interpretação sísmica. A petrografia indicou a ocorrência de cinco fácies: duas primárias deposicionais e três secundárias diagenéticas. Paralelo a isso, a caracterização da discordância indicou a ocorrência de karrens, e a influência do carste nas camadas. Por fim, a análise sísmica mostrou a presença de estruturas transcorrentes e de falhas normais reativadas, o que indica a influência do embasamento atuante em praticamente toda a porção pós-rifte. Sobre o carste, foi evidenciada uma etapa de carste epigênico, comumente associado à exposição e variação de umidade, todavia, uma possível influência da tectônica foi notabilizada. Além dessa fase, karrens e fácies secundárias suportam a sugestão de uma segunda etapa de carste epigênico, ainda pouco tratada. Essa etapa teve como principal impulsionador a tectônica, evidenciada na sísmica, e está inserida no soerguimento dos evaporitos. A integração dos dados permitiu importantes considerações e relacionar diretamente a evolução diagenética dos evaporitos com os processos tectônicos que dominavam a bacia.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::PETROLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SANTOS, G.F.D.pdf7.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.